14 Abril 2018 - 10:10

Em concerto intimista, Orsse encanta público com música barroca italiana

imprimirenviar por emailcompartilhar
Públicos de diversas idades lotaram o Teatro Atheneu, nesta quinta-feira (12), para assistir ao concerto “Uma noite em Veneza”, inteiramente dedicado a obras do Barroco italiano, abordando compositores como Antônio Vivaldi, Arcangelo Corelli, Tommaso Albinoni e Alessandro Scarlatti, sob a regência do maestro Guilherme Mannis, paralela a sua performance ao cravo.

“O cravo é um instrumento que é o coração da composição orquestral barroca. Hoje recriamos musicalmente o que se fazia na Veneza do Século XVII. Além de proporcionar ao público uma viagem artística a esta espetacular cidade, nossa interpretação mergulhou no túnel do tempo, revivendo muitas características daquela época”, destacou o maestro.

Entre os destaques, o público teve a oportunidade de assistir concertos de Vivaldi executados por grandes instrumentistas da Orquestra, entre eles, Andressa Souto, Fabiano Santana, Sílvio Jackel e Thiago Salvino. Também entre os destaques, a execução da famosa “Primavera”, uma das “Quatro Estações”, de Vivaldi, além de Concertos para Piccolo e Violoncelos. Além disso, também foram apresentados Concertos Grossos (peças caracterizadas por diálogos entre pequenos grupos concertantes e a orquestra) de Corelli e Scarlatti, além do famoso Adagio, de Tommaso Albinoni, trilha sonora de um grande número de produções cinematográficas.

Prestigiando o espetáculo, o secretário de Estado da Cultura, João Augusto Gama, reforçou a beleza e a qualidade musical dos concertos da Orquestra. “O trabalho da nossa Orquestra Sinfônica é primoroso. Temos nos empenhado para mantê-la cada vez mais ativa e realizando grandes espetáculos como o de hoje para o povo sergipano”, destacou.

Quem compareceu ao espetáculo, elogiou muito o que viu. “Toda vez que tenho a oportunidade de vir, fico impressionado com a apresentação da Orsse, que nos proporciona sempre uma experiência musical sensacional. Neste concerto, especificamente, me chamou bastante atenção a temática barroca, como também à performance do maestro no cravo”, disse o médico André Luís.

A Orsse é uma realização do Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult). O próximo concerto está marcado para o dia 26 de abril, no Teatro Tobias Barreto. Acompanhe as atividades da Orquestra também pelo Face book: Orquestra Sinfônica de Sergipe e pelo site da Secult:www.cultura.se.gov.br

por Agência Sergipe

Comentários comentar agora ❯