04 Setembro 2019 - 13:19

Atheneu será uma das escolas públicas mais modernas do Brasil

Divulgação
Governador visitou a unidade escolar e vistoriou os serviços de reforma geral, que estão em fase final

Nas comemorações dos seus 149 anos, o Centro de Excelência Atheneu Sergipense será devolvido à comunidade escolar como uma das unidades escolares mais modernas do Brasil. A obra de reforma está em fase de conclusão e nesta terça-feira (03), o governador Belivaldo Chagas visitou a unidade de ensino acompanhado do secretário-geral de Governo, José Carlos Felizola, do ex-governador Jackson Barreto e do secretário de Educação, Esporte e Cultura, Josué Modesto.

De acordo com Belivaldo, a obra, realizada pelo Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs) e com execução da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (Cehop), deve ser entregue já no próximo mês. "Com certeza, no mês de outubro, os alunos já retornarão para essa escola que faz parte da história de Sergipe. Grandes nomes da política, cultura, comércio e indústria passaram por aqui. Fiz questão de estar aqui hoje, e convidei o ex-governador Jackson Barreto, já que ele é fruto desta escola, pela qual sempre teve grande paixão e iniciou essa reforma mesmo diante das dificuldades. O Atheneu já estava precisando de uma grande reforma, rever toda estrutura, parte elétrica, banheiros, dentre outros, e nós fizemos aqui uma grande revolução em termos de mudança na questão estrutural, e ajustes também para o funcionamento da internet. Entregarei este novo prédio, esse novo Atheneu à sociedade sergipana. Trata-se de um investimento com um valor alto, mas extremamente importante, afinal de contas, estamos investindo na Educação”.

A escola possui, atualmente, 960 alunos que estudam em período integral. Enquanto a obra de reforma acontece, as turmas do colégio Atheneu estão realocadas nos prédios do colégio profissionalizante José Figueiredo Barreto e do Instituto de Educação Rui Barbosa (Ierb) e continuam com o ano letivo normal.

Para o ex-governador Jackson Barreto, a obra ficará marcada em todos os sergipanos que têm amor pela educação. “A educação é um grande processo de libertação do ser humano. Eu estou muito feliz por ter iniciado essa obra e mais feliz ainda porque Belivaldo Chagas abraçou com vontade este projeto e entregará, em breve, o querido Colégio Estadual Atheneu Sergipense, com salas estruturadas, acessibilidade, laboratórios e um auditório novo. É uma nova concepção de escola. Essa é a escola mais emblemática de Sergipe, que mexe com o coração de muita gente. Daqui saíram vários governadores, inclusive o saudoso Marcelo Déda. Eu também tive a honra de ser aluno, de ter feito exame de admissão para o Atheneu e ter começado minha carreira estudando na escola pública”, destacou Jackson Barreto.

O secretário Josué Modesto ressaltou a importância da nova estrutura que será entregue e enfatizou que as reformas das unidades estaduais fazem parte de um conjunto de medidas e ações que visam a melhoria da educação em Sergipe.

“Uma das condições de ter uma boa aprendizagem é você ter uma infraestrutura adequada, mas, além disso, é essencial o projeto pedagógico, a dedicação dos estudantes, das famílias e dos professores, assim como o monitoramento e acompanhamento para melhores resultados. Toda a comunidade escolar está ansiosa para retornar à sua sede.


Estrutura moderna

Após a entrega da obra, que recebeu o investimento superior a R$ 9 milhões, o Atheneu Sergipense será referência, visto que será a unidade de ensino mais moderna na rede pública do estado de Sergipe. “Creio que será um marco para o ensino público em nosso estado. E toda essa estrutura moderna e confortável vai facilitar a rotina dos nossos alunos que passam a maior parte do dia aqui”, afirmou o diretor da unidade de ensino, Daniel Lemos.

Conforme o gestor do Centro de Excelência, a reforma atenderá às necessidades dos alunos e garantirá um processo de ensino-aprendizagem cada vez melhor. “O aluno é que dá o significado a esse território, e aqui ele terá a oportunidade de interagir com os demais colegas, a equipe de professores, será o protagonista”, declarou Daniel, destacando que por se tratar de uma escola de ensino em tempo integral, os alunos passam cerca de 9h por dia na unidade.

Entre as intervenções realizadas, a obra conta com o sistema de drenagem e rede de esgoto, sistema de refrigeração, instalação do sistema de proteção contra descargas atmosféricas (SPDA), monitoramento de segurança com 99 câmeras na sala da diretoria, instalações elétricas (postes, 350 luminárias em LED, 92 lâmpadas de emergência) e hidrossanitárias. As esquadrias e assentamos de todas as portas e janelas foram instaladas e estão sendo finalizados quatro quiosques na área externa e dois no pátio interno.

“Este prédio nunca tinha sofrido uma reforma nessa magnitude, porque dessa vez foi feita toda a recuperação estrutural do prédio. Foi um investimento em torno de R$ 9,5 milhões e estamos em fase final da obra, só fazendo o pente fino: limpeza, detalhes, identificando algumas pendências”, explicou o diretor-presidente da Cehop, Caetano Quaranta.

A reforma e modernização da unidade de ensino também contemplou a revitalização do refeitório, construção do grêmio estudantil e sala de dança, revisão da cobertura, esquadrias de madeira, cobogós e grades de proteção, implantação de sistema de climatização de Ar Tipo VRF, recuperação dos WC’s para pessoas com deficiência, da estrutura metálica da quadra poliesportiva, pavimentação dos acessos e passeios em piso de concreto desempolado, pavimentação interna do prédio em piso de alta resistência e piso cerâmico e pintura geral interna e externa, assim como, substituição dos quadros verdes pelos quadros de fórmica brancos e algumas ampliações.

Acessibilidade

A acessibilidade é um fator de destaque na modernização do colégio, pois, assim que concluída, a instituição de ensino atenderá integralmente as novas normas técnicas exigidas em lei, uma vez que, além da recuperação das rampas de acesso e revitalização da rampa que liga o térreo aos demais pavimentos, foi construída uma nova rampa coberta que dá acesso ao refeitório; uma escada coberta de acesso aos pavimentos superiores; ampliada a rampa do acesso principal; construção de banheiros destinados às pessoas com mobilidade reduzida e implantação de elevador que atenderá aos dois pavimentos superiores; seis mapas em braile; aplicação de piso tátil, nova pavimentação interna em piso de alta resistência.

Mais reformas

Belivaldo informou ainda que outras unidades da rede estadual também receberão investimentos para reforma. "Vamos investir cerca de R$60 milhões em reforma de escolas. Para tanto, fui buscar recursos em Brasília no ano passado, quando do momento da apresentação das emendas, junto ao Congresso Nacional. E dentre as emendas aprovadas, nós temos a emenda de bancada, um total de R$66 milhões, que estamos acompanhando, inclusive temos valores empenhados para início de reforma e para aquisição de mobiliário e equipamentos. Estamos aguardando somente a liberação desses recursos. Mas é bom frisar que nós adiantamos o nosso lado, os projetos de reformas estão todos prontos, algumas inclusive com o processo de licitação já iniciado, até mesmo porque estamos fazendo a reforma e ampliação das escolas não apenas com esses recursos de emenda de bancada, mas com recursos também do governo federal por conta da modalidade de Ensino de Tempo Integral. Nós temos cerca 340 escolas e vamos iniciar reformas em mais de cem escolas a partir ainda desse ano", pontuou.

Josué Modesto expôs ainda que a conclusão da obra do Centro de Excelência Atheneu Sergipense dá oportunidade para a viabilização de outras reformas. “O Ierb e o José Figueiredo, onde hoje está funcionando o Atheneu, poderão ser utilizados posteriormente se precisarmos realocar alunos de outras unidades em reforma, como os do João Costa, do John Kenned e de vários outros colégios nossos de tempo integral que passarão por melhorias. Felizmente a reforma não se restringe ao Atheneu, que é a nossa escola emblemática, que no próximo ano completa 150 anos de existência, mas boa parte das nossas escolas da rede estadual estão passando por reformas de portes diferentes conforme as necessidades delas”, pontuou.

por Agência Sergipe

Comentários comentar agora ❯