29 Setembro 2010 - 09:24

Candidatos ao governo participam do segundo debate em Alagoas

Os candidatos que disputam o Governo de Alagoas voltaram a se encontrar na noite desta terça-feira (28) no debate promovido pela TV Gazeta, afiliada da Rede Globo no estado. Os candidatos discorreram sobre problemas com a justiça, ofensas pessoais, acusações de desmandos administrativos, além de relatarem dramas familiares numa tentativa orquestrada de atingir emocionalmente o eleitor.

Participara do debate os candidatos Fernando Collor (PTB), Ronaldo Lessa (PDT), Teotonio Vilela Filho (PSDB), Jeferson Piones (PRTB) e Mário Agra (PSOL), já o candidato Tony Cloves do PCB foi vetado por falta de representação partidária no Congresso Nacional.

No início do debate o candidato Tony Cloves do PCB teve a garantia de sua presença por meio de liminar, no entanto, a representatividade partidário o deixou fora das discussões. A determinação para que Tony ficasse fora está dentro das regras estipuladas pela Rede Globo.

Logo no primeiro bloco do embate político os candidatos Mário Agra e Fernando Collor esquentaram as discussões, sendo que as afirmações de Agra rendeu apenas um direito de resposta ao ex-presidente Collor que junto ao ex-governador Ronaldo Lessa, partiram desde o início para o ataque ao atual governador Teotonio Vilela Filho. Enquanto Collor criticou Teotônio a respeito da geração de emprego e renda, o governador respondeu dizendo que o pior cego é aquele que não quer ver.

No segundo bloco Mário Agra continuou a atacar Collor, dessa vez perguntando sobre o caso da fraude do Gape, sendo tratado por Collor como uma “bobagem”. Essa foi a primeira vez que o candidato falou sobre o assunto, destacando que em eleições passadas, os números do GAPE serviram de referência pela Polícia Federal.

Ainda no segundo bloco, o candidato Jeferson Piones partiu para cima de Teotonio, lembrando o envolvimento do governador na Operação Navalha, desencadeada pela Polícia Federal no início do governo Teotonio Vilela Filho. O governador se eximiu do fato dizendo que toda a complicação começou no governo Lessa e que infelizmente veio para em sua gestão sem que ele tivesse nada a ver.

O terceiro e quarto bloco se resumiram praticamente aos embates entre Lessa e Teotônio. Enquanto o ex-governador acusou Teotonio de não desenvolver o estado e só está realizando obras com recursos federais, o atual gestor respondeu dizendo que os recursos federais só vêm atualmente para Alagoas porque o Estado está adimplente.

Finalizando o quarto bloco Piones atacou Collor falando do caso da ex-mulher do senador, Rosane Malta, que obteve categoricamente a resposta do ex-presidente dizendo que estavam ali para discutir propostas para o bem do povo alagoano.
 

por Rafael Medeiros

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.