25 Maio 2022 - 08:00

Canal do TSE no Telegram alcança mais de 100 mil inscritos em uma semana

TSE
Tribunal assinou acordo com a plataforma digital para o combate à desinformação

Ontem, terça-feira, 24, o canal verificado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na plataforma Telegram completa uma semana de existência e, nesse curto período, registrou a marca de 100 mil inscritos.

Lançado no dia 17 de maio e anunciado durante a sessão de julgamentos pelo presidente da Corte, ministro Edson Fachin, o canal pretende levar informações oficiais e de credibilidade aos participantes.

Para se inscrever, basta baixar o Telegram nas lojas de aplicativos e procurar pelo perfil @tsejus. Importante observar o símbolo azul que identifica o canal verificado. Para quem já possui o aplicativo, basta clicar no seguinte link: http://t.me/tsejushttps://t.me/tsejus.

De acordo com o ministro Fachin, esse é um importante passo que “revela que o TSE está na vanguarda mundial do enfrentamento da desinformação” e “firme no propósito de defesa da democracia”.

A criação do canal ocorreu após a celebração do acordo de colaboração entre o TSE e representantes do Telegram, no dia 16 de maio, para combater notícias falsas disseminadas contra o processo eleitoral.

Pioneirismo

O TSE foi o primeiro organismo eleitoral do mundo a assinar um acordo dessa natureza com a plataforma. O acordo prevê uma série de ações concretas e medidas específicas para divulgar informações sobre as eleições.

Pelo acordo, a plataforma também oferecerá suporte técnico para que seja desenvolvido um assistente virtual para tirar dúvidas de usuárias e usuários sobre as eleições brasileiras, além da criação de uma nova funcionalidade que avisará quando o conteúdo tiver características de fake news.

A parceria também prevê a criação de um canal extrajudicial para que possam ser realizadas denúncias dentro da plataforma, a serem investigadas pelo próprio Telegram para verificar se os canais denunciados violaram políticas internas da plataforma.

por TSE

Comentários comentar agora ❯