22 Outubro 2010 - 09:40

Lessa recebe apoio de policiais civis e militares

Assessoria

O Clube Fênix ficou lotado de policiais civis e militares que, na noite desta quinta-feira (21), se reuniram para declarar apoio à campanha do candidato da Frente Popular por Alagoas ao governo, Ronaldo Lessa (PDT).

Lessa considerou um ato de coragem a  iniciativa da categoria. O candidato disse que é favorável à aprovação da PEC 300, uma luta da categoria, e prometeu concurso público logo que assumir o Executivo estadual, bem como a implantação de um Plano de Cargos e Carreiras para os militares.

Durante o encontro, Ronaldo Lessa disse que, no seu governo, irá oferecer moradia para os militares, através do programa Minha Casa, Minha Vida. Também lembrou que sempre tratou a educação pública com respeito e quer fazer o mesmo com a segurança. “O povo não será tratado com respeito se o servidor público não for valorizado. E esse governador não trata com respeito os servidores públicos”, declarou

O ex-governador criticou a situação caótica da segurança pública do Estado. “Esse é o governo da mentira, do engodo e da enganação; voltado para os ricos, para a elite e longe do povo. Em quatro anos ele não fez concurso público; já pediu quase R$ 1 bilhão de empréstimos e ninguém sabe para onde foi esse dinheiro.

A preocupação dele é favorecer os usineiros, isso sim”, afirmou Ronaldo Lessa para os militares. Ele pediu à categoria para multiplicar os votos. “Quatro meses antes das eleições, vocês pediram que o governo desse o tratamento que a Justiça dá aos seus servidores, que é votar onde estão trabalhando, mas ele disse que não havia mais tempo.

Por causa disso, não estranhem se vocês forem remanejados no dia da eleição. Mas
não vamos perder esses votos. Peço para que cada um vá buscar o voto dos amigos e dos parentes para vencermos essa eleição”, conclamou Lessa sob aplausos da categoria.

O presidente da Associação dos Oficiais, major Fragoso, disse que toda a segurança está unida em prol de Ronaldo Lessa. “Governador, volte para salvar Alagoas e tirar o Estado de maior criminalidade do País”,disse ele.

O presidente da Associação de Cabos e Soldados, Wagner Simas, defendeu a valorização profissional. Ele lembrou que, mesmo com a criminalidade em alta, o governo reduziu o orçamento da segurança. “Não é assim que se combate a criminalidade”, protestou Simas.

O presidente da Associação dos Delegados (Adepol), Antonio Carlos Lessa, se disse preocupado com o índice de violência no Estado e defendeu que o comando da segurança pública seja escolhido pela corporação, proposta imediatamente aceita por Ronaldo Lessa.

O candidato da Frente Popular prometeu escolher o nome em lista tríplice indicada pela categoria.Participaram da reunião o sargento Gilvan, presidente da Associação
dos Praças da Reserva; Adeilton, representante do Sindicado dosPoliciais Civis (Sindipol); o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Jarbas Souza; presidente da Associação dos Peritos Criminais, o coronel Josivaldo, da Associação do Corpo de Bombeiros, o presidente da Associação dos Servidores do Detran, Abílio Gomes, além do deputado estadual reeleito, Judson Cabral (PT).

por Ascom/Frente Popular por Alagoas

Comentários comentar agora ❯

  • funcionario publico vamos la a hora e esse. é 12
  • mariane estou com Ronaldo Lessa desde do primeiro turno e continuarei com ele,para que agente tenha mais saúde,educação,emprego,etc.