22 Outubro 2009 - 12:35

Renan confirma acordo entre PMDB e PT

Assessoria
Renan anuncia em plenário pré-acordo para o PMDB apoiar a candidatura de Dilma Rousseff

A direção do PMDB chancelou, na noite da terça-feira (20), um pré-compromisso de aliança para as eleições de 2010 com o PT. O anúncio foi feito em Plenário, nesta quarta-feira, 21, pelo líder do PMDB no Senado, Renan Calheiro (AL). Os termos do acordo envolvem uma aliança programática e eleitoral para o pleito presidencial em que os dois partidos comporão, necessariamente, a chapa de presidente e vice a ser apresentada ao eleitorado.

Também reza o pré-compromisso que PT e PMDB, em conjunto com as demais agremiações partidárias que venham integrar essa aliança, compartilharão a coordenação da campanha e a elaboração do programa de governo. O objetivo é dar continuidade "aos avanços do governo do presidente Lula" do qual os dois partidos são forças de apoio e de sustentação.

Os termos do pré-compromisso serão levados às instâncias dos dois partidos para que sejam buscadas soluções conjuntas para alianças regionais. Segundo Renan Calheiros, o acordo é desdobramento do apoio que o PMDB vem dando ao governo federal. Ele opinou que a parceria tem mostrado resultados positivos, sobretudo na área sócio-econômica.

– A formalização da aliança entre o PMDB e o PT é um gesto coerente de quem ajudou a implementar estas políticas públicas hoje vitoriosas. A sociedade não compreenderia outra dubiedade, não concordaria com mais uma contradição. O caminho oposto seria ir contra o que a sociedade vem apoiando e aprovando de maneira superlativa – afirmou Renan Calheiros.

O líder do PMDB avaliou que o seu partido tem sido o pilar da governabilidade. Renan Calheiros lamentou que esse conceito somente seja valorizado em crises e períodos anômalos. O senador registrou ainda sua convicção de que o pré-compromisso encontrará apoio em todas as instâncias partidárias, sobretudo pelo apoio que o partido já vem dando ao governo Lula.
Mercadante elogia aliança

O líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante (SP), declarou que o "pré-acordo" firmado entre as lideranças do PT e do PMDB resultará, juntamente com o apoio de outros partidos, em uma "estrutura partidária inigualável" para a candidatura de Dilma Rousseff. Uma delas é o tempo de televisão que ela vai dispor, “um recorde que nenhuma outra candidatura teve na história recente do país”, declarou o líder do PT.

Mercadante disse também que os líderes do PMDB que participaram da reunião – realizada no Palácio da Alvorada com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva – acreditam que vencerão a convenção partidária "por ampla margem". Essa vitória será necessária para confirmar o pré-acordo. Destacou ainda que Dilma Rousseff já tem o apoio do PDT e "praticamente estão consolidadas" as adesões do PCdoB, do PR e do PRB.


 

 

por Assessoria

Comentários comentar agora ❯