20 Outubro 2010 - 09:35

Heloísa Helena deixa presidência do P-SOL

Fernando Vinícius (Arquivo) - aquiacontece.com.br
Heloísa Helena em entrevista na rádio Penedo FM

A vereadora e ex-senadora do P-SOL, Heloísa Helena (AL), decidiu se afastar da presidência nacional do partido por causa do apoio da legenda à candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT). No comunicado, Heloísa Helena deixa claro que continuará na militância do P-SOL. Ela concorreu a uma das duas vagas ao Senado mas não conseguiu se eleger.

“Em respeito à nossa militância e aos muitos dirigentes que tanto admiro e por total falta de identidade com as posições assumidas nos últimos meses pela maioria das instâncias nacionais (culminando com o apoio a Candidatura de Dilma!) tenho clareza que melhor será para a organização e estruturação do partido o meu afastamento e a minha permanência como militante fundadora do P-SOL”, afirma a ex-senadora na nota.

Heloísa Helena criticou as “alterações estatutárias” promovidas pela direção do partido que, na prática, já teria lhe afastado “de fato” da presidência da legenda. Por conta dessas disputas internas e por ter sido eleita presidente do partido por uma chapa minoritária, a vereadora optou pelo afastamento mantendo-se, apenas, como militante.

 

por Agência Brasil

Comentários comentar agora ❯

  • Hugo Menezes Isto era questão de tempo. O seu partido, o PSOL foi fundado sobre sua \"SOMBRA\".Inclusive , no horário politico, os candidatos do partido só pediam votos para ela, deixando suas candidaturas de lado.Saiu do PT porque queria ser a \"ESTRELA \" do partido.Agora paga pelo seu EGOISMO.
  • jota A divina HH quer ser dona de toda verdade. Sugiro que ela funde o PSOM-Partido Só Meu. Fico a me perguntar como a ideologia pode fazer tanto mal a uma pessoa? Política, dentre outras coisas, é a convivência com os pares e contrários, campo no qual é péssima. Cometeu suicídio político ao atacar Lula, o presidente mais popular do Brasil, chamando-o de vagabundo. Se eu fosse psiquiatra trataria HH de graça, a fim de que ela acabasse com esse negócio de Lênin e cavalo branco.