19 Agosto 2009 - 16:10

Conselho de Ética mantém arquivamento de representações contra José Sarney

Agência Senado

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado decidiu manter, por 9 votos a 6, o arquivamento das cinco representações apresentadas pelo PSDB e pelo PSOL contra o presidente do Senado, José Sarney. Com isso, ficam arquivadas todas as representações e denúncias apresentadas contra o presidente do Senado, uma vez que, pouco antes, o conselho havia rejeitado os recursos contra o arquivamento de seis denúncias contra Sarney apresentadas pelos senadores Arthur Virgílio (PSDB-AM) e Cristovam Buarque (PDT-DF).

Apesar de o líder do PT, senador Aloisio Mercadante (SP), defender a abertura de pelo menos uma das acusações contra Sarney, os três senadores petistas no colegiado – João Pedro (AM), Ideli Salvatti (SC) e Delcício Amaral – votaram a favor do arquivamento das ações, seguindo orientação do presidente da sigla, Ricardo Berzoini, e do Palácio Planalto.

Além dos petistas, votaram pelo arquivamento das acusações contra Sarney os senadores peemedebistas Wellington Salgado, Almeida Lima e Gilvan Borges, Inácio Arruda (PcdoB-CE), Romeu Tuma (PTB) e Gim Argello (PTB-DF).

Os senadores do DEM Demóstenes Torres (GO), Rosalba Ciarlini (RN) e Eliseu Rezende (MG) e os tucanos Marisa Serrano (MT) e Sérgio Guerra (PE), além de Jefferson Praia, do PDT, votaram a favor do desarquivamento.

Arthur Virgílio

O mesmo conselho confirmou por unanimidade (15 votos a zero) o arquivamento da representação apresentada pelo PMDB contra o senador Arthur Virgílio (PSDB-AM). Pouco antes, o conselho já havia decidido arquivar também todas as representações e denúncias apresentadas contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). 

por Redação com Informações de Agência Senado e Agência Brasil

Comentários comentar agora ❯