17 Novembro 2009 - 19:07

Projeto que reduz tempo de atividade de coronéis é debatido na ALE

Plínio Nicácio

Durante a sessão ordinária desta terça-feira, 17, da Assembleia Legislativa, os deputados aprovaram o parecer das comissões temáticas da Casa sobre o projeto de lei nº 536/2009, de autoria do Executivo. A matéria altera o tempo em que os coronéis da Polícia Militar (PM) devem permanecer na ativa. De acordo com a proposta, os militares terão o tempo de ativa reduzido de dez para cinco anos e até 30 anos de serviço. O mérito da proposta deverá ser votado na sessão de amanhã.

Diante da proposta, o deputado Marcelo Victor (PTB) apresentou requerimento subscrito por outros dez deputados, cujo teor era o de colocar o projeto do governo em primeira votação já na sessão desta terça-feira. “Eu entendo que uma matéria dessa relevância deve seguir seu trâmite normal, com o interstício necessário, por isso não concordo com esse requerimento”, disse o deputado Antonio Albuquerque (PT do B). Apesar disso, o requerimento foi colocado em votação e Albuquerque pediu a suspensão do documento.

O projeto entrará, portanto, em primeira votação na sessão ordinária desta quarta-feira, 18. “Não tenho intenção em prejudicar quem quer que seja. O meu interesse é o de favorecer a corporação”, explicou Albuquerque após a sessão.

O líder do governo na Assembleia, deputado Alberto Sextafeira (PSB), disse que o trâmite não prejudica o andamento do projeto. “Esta Casa demonstra que seus integrantes estão maduros e conscientes para votarem aquilo que chegar ao plenário”, avaliou. Um grupo de militares acompanhou as discussões e ocupou as galerias do Legislativo. Amanhã, a matéria passa por sua primeira apreciação em plenário.

 

 

 

 

 

por ALE

Comentários comentar agora ❯