07 Maio 2010 - 21:52

Senado comemora centenário de Rui Palmeira

Agência Senado
Ex-Governador Guilherme Palmeira fala de seu pai

O Senado prestou nesta sexta-feira uma expressiva homenagem ao centenário de nascimento do senador Rui Palmeira, de tanta representatividade no cenário público de Alagoas e do Brasil. A solicitação da sessão especial partiu dos três senadores alagoanos que, na oportunidade, usaram da palavra para enaltecer as qualidades do homem púbico Rui Palmeira.

Com a presença dos familiares, autoridades, ministros de tribunais, deputados e populares, a sessão foi marcada pelas homenagens e pelas emoções. Em nome da família, falou o ex-senador Guilherme Palmeira, ministro do Tribunal de Contas da União.Em seu pronunciamento, Renan destacou o fato de Rui Palmeira ter dedicado toda sua vida ao ideal da democracia, através da Aliança Libertadora Nacional e, posteriormente, da UDN (União Democrática Nacional): " a Aliança Libertadora Nacional, da qual Rui Palmeira foi um dos líderes mais representativos era um movimento de caráter nacional que chegou a congregar milhares de militantes por todo o Brasil e tinha um enorme prestígio popular" - afirmou o líder do PMDB.

Renan destacou o crescimento da liderança de Rui Palmeira, durante a 2ª Guerra Mundial, quando o político alagoano orienta a UDN para a aliança com os segmentos democráticos e populares. Nesse período - diz Renan - "a UDN, sob a liderança e forte convencimento intelectual e político de Rui Palmeira, junta-se aos deputados constituintes mais progressistas da Assembleia Legislativa de Alagoas. Um dos tópicos mais importantes do pronunciamento de Renan foi quando citou o fato acontecido durante o regime militar brasileiro quando, mesmo doente e debilitado, Rui Palmeira enviou telegrama ao presidente Costa e Silva, manifestando sua posição contrária ao Ato Institucional nº 5, demonstrando mais esse ato de ousadia e destemor. Por fim, Renan afirma que "Rui Palmeira continua atual e contemporâneo". E finaliza: "Deixou para os filhos e parentes o legado do compromisso com a democracia, com a justiça social e com o Brasil desenvolvido, solidário, justo, igualitário e menos desigual".

Agência SenadoGuilherme Palmeira

Ao discursar durante sessão de homenagem ao centenário de nascimento do ex-senador Rui Palmeira, nesta sexta-feira (07), Guilherme Palmeira, filho do homenageado, lembrou os ideais de justiça e de fortalecimento da democracia que pautaram a vida pública de seu pai. Lembrou ainda trajetória parlamentar de Rui Palmeira, desde sua estréia na Constituinte de 1946, e sua morte prematura, em 1968.

Segundo Guilherme Palmeira, seu pai fez da defesa da democracia brasileira sua razão de vida, lutando por preservar as liberdades democráticas em ocasiões diferentes da história brasileira. Ele ressaltou que seu pai, que além de deputado e senador foi presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), sempre colocou interesses públicos acima dos interesses privados, vivendo uma vida modesta de meios materiais, mas rica em ideais espirituais e morais.

- É com emoção que rememoro sua tristeza quando, já doente, soube da edição do Ato Institucional 5. Ele disse então que seriam vinte anos de ditadura, e estava certo. Esse diploma legal roubou a vida do meu pai e a esperança de toda uma geração de brasileiros - afirmou.

Guilherme Palmeira expressou o reconhecimento de sua família à homenagem feita pelo Senado à vida pública e aos ideais políticos de seu pai, considerando a iniciativa "justa e oportuna".

por Redação com Assessorias

Comentários comentar agora ❯