25 Janeiro 2019 - 15:06

Operação prende 10 suspeitos e apreende menor na região Metropolitana

Assessoria
Operação mobilizou policiais de diversas delegacias

A ação foi coordenada pela delegada Ana Luíza Nogueira, gerente de Polícia Judiciária da Região 1 (GPJ-1), e teve também a participação dos delegados Eduardo Mero e Ronilson Medeiros (Homicídios), Leonam Pinheiro (Marechal Deodoro), Graciele Marques (Paripueira), José Carlos André (Pilar), Lucimério Campos (Homicídios de Rio Largo), Maria Angelita (Roubos de Veículos e Cargas), Bárbara Arraes (11º Distrito da Capital) e Ricardo Menezes (2º Distrito da Capital).

Ao todo, a operação mobilizou 100 policiais civis (de diversas delegacias, Tigre, Asfixia e Oplit) e 20 militares, para dar cumprimento a 18 mandados judiciais de prisão, expedidos por varas criminais, dentre elas, a 17ª Vara Criminal da Capital.

Os presos foram identificados como: Marinilson Batista do Nascimento, de 42 anos; Paulo Alves de Melo, 37; Elinaldo José Santos Silva, 21; Jadson Basílio de Oliveira, 30; Josivânio Silva dos Santos, 35; Marajúlia dos Santos Lins Freitas, 28; Maria José da Silva Ferreira, 40; Demerson Gabriel da Silva Oliveira, 18; José Ricardo Verçosa de Barros; e Cicero Barbosa da Silva, 30.

Esta foi a primeira operação da Polícia Civil (PC), deflagrada este ano, na capital e região metropolitana. O trabalho foi similar a outras 11 ações realizadas e concretizadas com sucesso, no ano passado, tendo como resultado 95 prisões.

A delegada Ana Luiza Nogueira explicou que a operação teve também o cunho preventivo. “Queremos evitar que outros delitos aconteçam. O ano passado foi bastante produtivo e buscamos dar continuidade em 2019, de forma a robustecer o inquérito, através da descoberta da autoria e motivação do fato, bem como a prisão do envolvido”, reforçou a delegada.

Os presos e o material apreendido foram conduzidos à sede do Complexo de Delegacias Especializadas (Code), no bairro de Mangabeiras, para os procedimentos policiais cabíveis. Os detidos serão encaminhados para o sistema prisional.

por Assessoria

Comentários comentar agora ❯