23 Abril 2019 - 16:09

PC/AL prende em São Paulo envolvidos em roubos a apartamentos de luxo

Assessoria
Polícia cumpre mandados de prisão em Maceió

A Polícia Civil de Alagoas, após investigações, prendeu em São Paulo dois integrantes de uma quadrilha especializada no roubos e furtos a apartamentos de luxo, que tem atuação em diversos estados brasileiros.

O Núcleo de Inteligência (NI) da PC alagoana entrou nas investigações, logo após o furto a um apartamento, situado no bairro de Ponta Verde, em Maceió, no dia 31 de março passado.

A ação causou prejuízo em torno de R$ 700 mil, entre dinheiro e joias, que o grupo criminoso levou em uma mala.

De acordo com o delegado Fabrício Nascimento, coordenador do NI da PC alagoana, durante as investigações, foi identificada a participação de pelo menos cinco pessoas, que usavam um veículo Chevrolet Tracker, com placas de São Paulo.

No último dia 17, uma equipe do NI, com apoio da Polícia Civil paulista, conseguiu localizar e prender naquele estado dois dos envolvidos no furto, os quais foram identificados como Augusto Elomar Soares de Araújo, de 25 anos, e Marcello Gouveia dos Santos, de 20 anos.

Eles já respondem por roubos e furtos em outros estados. Marcello, inclusive, já foi preso em 2017, por haver furtado o apartamento do então governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, no bairro do Leblon.

Outros três homens que deram cobertura ao furto no apartamento da Ponta Verde já foram identificados e também devem ser presos.
Além do apartamento furtado, o grupo também tentou furtar pelo menos outros três edifícios nos bairros de Ponta Verde e Jatiúca.

Modus operandi

A quadrilha agia de forma ousada. Uma dupla de jovens, entre 17 e 25 anos, bem vestidos, abordavam porteiros de prédios de luxo e, fraudulentamente, diziam estar hospedados no apartamento de parentes desde o dia anterior. E, através do poder de convencimento, conseguiam a liberação de entrada na portaria.

Após a entrada, eles se dirigiam diretamente ao apartamento previamente selecionado. Antes de arrombarem os imóveis, conseguiam os números telefônicos das vítimas e ligavam no sentido de checar se havia moradores em casa, naquele momento.

As vítimas do grupo criminoso, normalmente, são empresários bem sucedidos.

Durante as investigações, ficou apurado se tratar de uma organização criminosa, sediada em São Paulo, especialistas em furtos a apartamentos de luxo em todo o Brasil.

Os investigados ostentavam vida de luxo pelas redes sociais, com festa, carros, mulheres e muito ouro.

por Assessoria

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.