14 Março 2018 - 10:02

Colombianos presos ameaçavam vítimas para quitar agiotagem em Alagoas

Assessoria
Controle do grupo sobre agiotagem praticada

Agentes do Grupo de Investigação da Delegacia Geral (GIDG), da Polícia Civil, prenderam, nesta terça-feira (13), cinco colombianos e um brasileiro, acusados de agiotagem em Maceió.

Os presos emprestavam dinheiro às vítimas, e os pagamentos tinham que ser feitos diariamente, em um período máximo de 20 dias, com juros de 20%.

Na ação foram presos os colombianos: José Reinaldo Lopez Vasquez, Orlando Manuel Polo Herrera, Harrison Mauricio Suarez Galvis, William Arana Correa e Luis Felipe Velasquez Mesa, e também foi detido o brasileiro Antônio Vieira de Melo Neto. As prisões ocorreram próximo à Feirinha de Artesanato, no bairro da Pajuçara.

Foram apreendidos papéis divulgando sobre quantias que seriam emprestadas, tempo para quitarem os empréstimos, o valor final com lucros, e relações com os nomes das vítimas. O grupo era responsável por trazer o dinheiro utilizado, e ainda determinava os locais os responsáveis iriam atuar.

Após os acusados terem sido detidos, foram conduzidos à Central de Flagrantes I, e estão sendo autuados pelo delegado plantonista Rubens Martins.

Segundo o coordenador do GIDG, a Polícia Federal já foi informada sobre as prisões.

“Os acusados do crime de agiotagem presos, emprestavam quantias em dinheiros as vítimas, que quando não quitavam o estabelecido eram ameaçadas”, disse o policial civil coordenador do GIDG.

por Redação

Comentários comentar agora ❯