12 Junho 2019 - 08:15

Acusado de aplicar golpe do “Minha Casa, Minha Vida” em Penedo é preso pela Polícia Civil

arquivo - aquiacontece.com.br
Vítimas acreditaram que se pagassem o valor cobrado pelo acusado seriam contemplados com casas de conjuntos habitacionais

Em cumprimento a um mandado de prisão, policiais civis lotados na Delegacia Regional de Penedo, sob o comando do delegado Gustavo Xavier, prenderam nesta terça-feira, 11 de junho, um homem identificado como José Rubens Vieira Costa, acusado de estelionato e formação de quadrilha.

De acordo com as informações repassadas pela polícia à nossa redação, José Rubens foi preso no momento em que chegava ao Fórum Desembargador Alfredo Gaspar de Mendonça, situado no bairro Senhor do Bonfim, na parte baixa do município de Penedo.

José Rubens, ainda segundo a polícia, é acusado de aplicar golpes financeiros em pessoas de baixa renda e interessadas em se cadastrar no programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal.

O inquérito, iniciado ainda na época do delegado Guilherme Martim Iusten e concluído pelo delegado Fernando Lustosa, apontou que José Rubens pedia de 03 a 10 mil reais as vítimas dizendo que esse valor seria para pagar taxas cartoriais, o que era uma farsa, e que só assim elas seriam contempladas com casas de conjuntos habitacionais.

Em janeiro de 2018, quando o inquérito foi concluído, o então delegado Fernando Lustosa conversou com nossa redação e declarou que o trabalho da polícia foi executado com bastante cuidado com o objetivo de colher o máximo possível de depoimentos e declarações, além de provas robustas, para elucidação com autoria dessas fraudes para que os autores pudessem ser devidamente responsabilizados na forma da lei.

O delegado disse ainda, à época, que o inquérito teve início depois que algumas pessoas foram à Delegacia Regional de Penedo com o objetivo de formalizar denúncias contra elementos que estariam fraudando o programa “Minha Casa, Minha Vida”, em Penedo.

Na ocasião, essas mesmas vítimas disseram que foram procuradas por José Rubens, e às vezes por outras pessoas ligadas a ele, que cobraram valores para que elas pudessem ser beneficiadas com as casas dos conjuntos Velho Chico 1 e 2, e Vale do São Francisco. No entanto, mesmo depois de pagarem valores que variavam entre R$ 3 mil e R$ 10 mil essas pessoas ficaram no prejuízo, sem dinheiro e sem casa.

José Rubens foi autuado por formação de quadrilha e estelionato e permanece preso à disposição da Justiça alagoana. Um outro mandado de prisão segue em aberto.

por Redação

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.