06 Novembro 2018 - 07:58

PF investiga crimes licitatórios e superfaturamentos em construções de escolas e creches em Alagoas

Divulgação
Sede da Polícia Federal em Alagoas

Com o objetivo de investigar crimes licitatórios e superfaturamentos na construção de escolas e creches em municípios alagoanos, a Polícia Federal deflagrou nas primeiras horas desta terça-feira, 06 de novembro, a Operação Tântalo.

De acordo com a assessoria de comunicação da PF, 30 agentes estão divididos entre os municípios de Marechal Deodoro e Maceió para cumprimento de 6 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Federal de Alagoas.

A investigação contou com o auxílio da Controladoria Geral da União em Alagoas e da Receita Federal de Pernambuco. Estima-se que, inicialmente, o prejuízo aos cofres públicos ultrapasse o montante de R$ 54 milhões.

O nome da operação é uma analogia ao roubo de um bem precioso (refere-se à retirada de oportunidade de estudo e desenvolvimento de crianças que seriam beneficiadas em nosso Estado com construção de creches e escolas).

Ainda segundo a PF, os crimes licitatórios e superfaturamentos teriam ocorrido entre 2012 e 2017.
 

por Redação

Comentários comentar agora ❯