05 Setembro 2018 - 23:00

Três elementos acusados de matarem médico e seu companheiro são presos em Penedo

Divulgação - PC/AL
O quarto elemento que encontra-se foragido foi identificado como Danilo da Silva de Jesus

Três elementos acusados de terem assassinado com diversos golpes de arma branca o médico Antônio Francisco Ribeiro, 56 anos, e seu companheiro Lourinaldo Alves Ribeiro, 52, nesta terça-feira, 04 de setembro, acabaram de ser presos em uma operação comandada pelo delegado Gustavo Xavier.

De acordo com as informações repassadas à nossa redação pelo delegado regional, os presos confessaram a autoria do crime. No total, quatro pessoas praticaram o duplo homicídio, mas um dos elementos ainda não foi localizado e já é considerado como foragido.

Quando questionado a respeito da motivação do crime, o delegado Gustavo Xavier declarou que o duplo homicídio foi motivado por dinheiro e que, diante da confissão e riqueza de detalhes de como tudo aconteceu, não restam dúvidas sobre a autoria dos assassinatos que chocaram à população penedense, principalmente porque as vítimas foram encontradas amordaçadas e com os pés e mãos amarradas.

Os presos foram encaminhados à delegacia de Penedo e estão sendo ouvidos nesse momento. Eles foram identificados como:

1 - Gustavo Augusto da Silva Farias, vulgo Gugu (Microempresário - Assistência Técnica);

2 - Ednilson Pedro Gessé, vulgo Ed (Autônomo) e;

3 - Paulo Sérgio Zuma Júnior

O quarto elemento que encontra-se foragido foi identificado como Danilo da Silva de Jesus. A Polícia Civil divulgou sua fotografia para que se alguém souber seu paradeiro que possa entrar em contato com o Disk Denúncia, através do 181. A ligação é gratuita e o denunciante não precisa se identificar. 

Ainda nesta quinta-feira, 06, o delegado Gustavo Xavier deverá detalhar qual a participação de cada um dos presos no duplo homicídio.

Veja o vídeo de dois dos acusados (Danilo e Ednilson) caminhando próximo a cena do crime:

*Atualizada às 23:59


 

por Redação

Comentários comentar agora ❯

Whoops, looks like something went wrong.