31 Julho 2018 - 16:00

Áudio: Homem com tuberculose se recusa a fazer tratamento e coloca em risco a vida de penedenses

arquivo - aquiacontece.com.br
Homem anda pelas ruas com uma garrafinha cheia de catarro

Um homem que reside no bairro Santo Antônio, conhecido historicamente como Barro Vermelho, está colocando em risco a vida da população local, inclusive de seus próprios familiares, por se recursar a fazer tratamento contra uma tuberculose, doença que contraiu há mais de dois anos.

Em entrevista concedida ao Programa Lance Livre da Rádio Penedo FM (97,3 Mhz e www.penedofm.com.br), a coordenadora do Núcleo de Promoção a Saúde de Penedo, Alessandra Costa Tenório, contou que a Secretaria Municipal de Saúde já tentou de todas as formas que o paciente prosseguisse com o tratamento, mas sem êxito.

“Em 2016, o paciente chegou a iniciar o tratamento pelo SUS, recebeu toda a medicação e, inclusive, estava cadastrado para receber cestas básicas, como incentivo, mas meses depois desistiu. Em 2017, ele retornou, mas acabou abandonando de novo, e esse ano foi a mesma coisa”, explicou a enfermeira Alessandra.

O que mais tem intrigado os profissionais da Secretaria de Saúde de Penedo e os moradores do Barro Vermelho é o fato de que o homem tem andado constantemente com uma garrafinha cheia de catarro, cuspindo em todo canto e bradando que está doente e que irá morrer da doença, considerada como altamente contagiosa.

O problema, não é mais apenas do paciente. Agora, precisa ser encarado como questão de saúde pública. Por esse motivo, o Ministério Público chegou a ser provocado ainda em janeiro de 2017, através de um documento enviado ao promotor Eládio Pacheco Estrela, titular da 3ª Promotoria de Justiça de Penedo, no entanto, até o momento, o órgão ministerial não interviu no caso.

O medo das famílias que residem no mesmo bairro que o homem é tão grande que até mesmo algumas crianças estão sem ir estudar na escola da localidade para não ter contato com parentes do doente.

Ainda de acordo com a enfermeira Alessandra Costa Tenório, como já desistiu três vezes, o tratamento não poderá mais ser realizado em Penedo. “Como o paciente já desistiu três vezes e devido ao avanço da doença, o tratamento agora só poderá ser feito em Maceió, em um hospital de referência. Mas para isso precisamos que ele aceite se cuidar, ou que o Ministério Público intervenha para que haja uma internação compulsória”, finalizou.
 

por Redação

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.

Whoops, looks like something went wrong.