31 Março 2020 - 08:59

Em nova carta, bispo de Penedo divulga providências para a Semana Santa

Divulgação
Bispo diocesano, Dom Valério Breda

O bispo diocesano Dom Valério Breda divulgou nesta segunda-feira, 30 de março, a terceira carta sobre o coronavírus com novas orientações pastorais para a semana santa, além de pedir que todos redobrem os cuidados para conter o contágio do covid-19, infecção provocada pelo vírus.

Por orientação de Dom Valério, as igrejas, por ao menos 15 dias, devem suspender rigorosamente suas atividades. Contudo, para responder à necessidade espiritual do povo em geral, os padres devem celebrar a Santa Eucaristia, diariamente, na Igreja matriz, de portas fechadas, com um número suficiente de fiéis.

O bispo orientou também que párocos e vigários permaneçam em suas residências paroquiais para prestarem o devido atendimento espiritual às pessoas necessitadas, que fizerem solicitação, e que tenham todo cuidado para se proteger do contágio (máscaras, luvas cirúrgicas, álcool gel, etc).

Dom Valério ainda decretou que estão suspensos os batizados e os casamentos em quaisquer circunstâncias e lugares. A carta do bispo de Penedo também trouxe algumas providencias que deverão ser adotadas durante a semana santa.

Confira:

1. DOMINGO DE RAMOS.

Não haja procissão de ramos. Os Padres celebrem dentro da igreja matriz, de portas fechadas, escolhendo a segunda ou a terceira opção prevista no Missal Romano, assim: na porta da Igreja, o Padre benze os ramos e, sem proclamar o evangelho da Entrada de Jesus em Jerusalém, sobe ao Presbitério e logo proclama a Oração coleta. A Missa continua como de costume. Poderão estar presentes Fiéis leigos em número reduzido e conveniente, exigidos pelo Rito. O povo que acompanha pelas redes sociais poderá expor na porta de casa um ramo.

2. SEGUNDA, TERÇA, QUARTA FEIRA da Semana Santa.

Os Padres celebrem, dentro da igreja matriz, de portas fechadas, com número conveniente de Fiéis exigidos pelo Rito, a Eucaristia diária e eventualmente outras celebrações, como Adoração eucarística, Via Sacra, Celebração penitencial. Ficam vedadas as procissões do Encontro e outras celebrações fora da igreja.

3. QUINTA FEIRA SANTA.

Missa dos Santos Óleos: às 09:00 horas da manhã na Catedral de Penedo, de portas fechadas, com os sinos tocando. Os Padres Coordenadores de Vicariato convidem 2 ou 3 Padres concelebrantes. Padres e Diáconos não devem superar os 60 anos e tenham boa saúde. Os Padres levem seus próprios paramentos brancos e se posicionem já dentro da Catedral. Poderão estar presentes Fiéis leigos em número reduzido e conveniente, exigidos pelo Rito.

Os frascos com os novos Óleos serão distribuídos na Cúria em tempos oportunos.

Missa in Coena Domini: Seja celebrada na igreja matriz, de portas fechadas. No inicio da Missa o Sacrário do Presbitério esteja vazio e de porta aberta. Não haja o Lava-pés. Não haja abraço da paz. A Missa decorre normalmente. Depois da Comunhão faça-se adoração e reposição do SSmo. no Sacrário da própria Igreja. Não haja procissão fora da Igreja. Poderão estar presentes Fiéis leigos em número reduzido e conveniente, exigidos pelo Rito. Os Fiéis que acompanharem a celebração em casa, pelas redes sociais, acendam uma vela e participem fazendo a comunhão espiritual.

4. SEXTA FEIRA SANTA.

Pela manhã e fora da Igreja matriz: são proibidas as procissões. Em Arapiraca, é proibida a Procissão ao Morro Santo da Massaranduba. O acesso será fechado. A Diocese realizará uma procissão no domingo 13 de setembro, antecipando o dia litúrgico da Santa Cruz (14 de setembro).

Celebração da Paixão e Morte do Senhor. Será celebrada na igreja matriz, de portas fechadas, em horário conveniente (tarde ou noite). Durante a solene Oração da Comunidade é prevista uma intenção especial, rogando a Deus pelos doentes e as vitimas do coronavirus. Tudo procede como previsto no Rito, exceto na Adoração da Cruz, que, depois de descoberta, será apresentada ao povo para um Ato comunitário de adoração, sem o beijo da Cruz. Depois da Comunhão, guarde-se a Eucaristia no Sacrário. Os Fiéis que acompanharem a celebração em casa, pelas redes sociais, acendam uma vela e participem fazendo a comunhão espiritual. Não haverá Procissão do Senhor Morto.

Poderão estar presentes Fiéis leigos, em número reduzido e conveniente, exigidos pelo Rito.

5. VIGÍLIA PASCAL (Sábado Santo).

Em horário noturno, celebra-se a Vigília Pascal dentro da Igreja matriz, de portas fechadas. Na porta principal prepare-se um braseiro (ou turíbulo) para a bênção do fogo e a preparação do CÍRIO PASCAL. Procede-se até o presbitério, onde haverá o precônio pascal. Leituras bíblicas reduzidas: 3 Leituras do Antigo Testamento: Criação, Êxodo, Profeta Ezequiel; Apóstolo e Evangelho. Após a homilia: Bênção da água, para a aspersão e renovação das promessas batismais, sem a celebração de Batizados. Liturgia eucarística, como de costume, sem abraço da paz. Poderão estar presentes Fiéis leigos em número reduzido e conveniente, exigidos pelo Rito. O povo que acompanha pelas redes sociais em casa poderá acender uma vela, na hora do Círio Pascal.

6. DOMINGO DA RESSURREIÇÃO.

Às 07:00 horas da manhã, na Igreja Matriz celebra-se a Missa da Ressurreição. De portas fechadas.

- Até o meio dia, na Igreja Matriz, de portas abertas, os Fieis poderão livremente entrar, distanciados e com os cuidados do caso. SERÁ DISTRIBUIDA A SANTA COMUNHÃO EUCARÍSTICA pelo Padre e ou Diáconos e os ministros extraordinários da Comunhão. Os próprios Fiéis cuidem de receber a Comunhão com fé e muito respeito. É a Páscoa do Senhor!

- Até o meio dia, nas famílias (com precedente aviso/convite), os Fieis obrigados à quarentena, com os devidos cuidados, poderão receber a Santa Comunhão, levada em casa ou pelo Padre, ou Diáconos, ou Ministros extraordinários da Comunhão. TODOS USEM O MÁXIMO CUIDADO, evitando contatos.

É de responsabilidade do Padre organizar de forma ordeira este momento pascal.

Clique AQUI e confira a carta na íntegra!

por Redação

Comentários comentar agora ❯