27 Abril 2010 - 17:27

Áudio: Avó quer neto de volta, Conselho Tutelar diz que criança foi rejeitada

A técnica de enfermagem Maria do Socorro Moraes pede a volta do neto para casa. O menino que tem pouco mais de um mês de vida - e não mais de um ano, como anteriormente informado - está sob os cuidados do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente de Penedo desde que a mãe da criança foi presa sob acusação de abandono de incapaz. Conselheiros alegam que não podem devolver o neto para Maria do Socorro porque ela teria rejeitado o menino anteriormente.

A polêmica foi levada ao ar na manhã desta terça-feira durante o programa Lance Livre (Rádio Penedo FM). O repórter Luiz Carlos esteve na residência de Maria do Socorro – situada à rua Sete de Setembro, Centro comercial de Penedo – e ouviu o apelo da técnica de enfermagem. A entrevistada contou que na manhã de 1º de Abril precisou sair de casa para efetuar um pagamento e deixou o recém-nascido na casa de uma vizinha, junto com o irmão de apenas 4 anos.

Quando retornou, o pequenino chorava. Maria do Socorro diz ter levado o bebê para casa, enquanto o outro neto ficou onde estava. Pouco depois de sentar na cadeira de balanço com o neto, ela foi surpreendida com a chegada da Polícia Militar que investigava denúncia de abandono de criança. O Conselho Tutelar também foi acionado para acompanhar o caso que resultou na prisão de Gisele Jeane Moraes Gomes, filha de Maria do Socorro e mãe dos dois meninos que estariam entregues à própria sorte. Ela chegou em casa somente depois da ida da polícia e do conselho ao endereço da denúncia encaminhada por vizinhos.

Conselho Tutelar rebate declarações

Ainda durante a entrevista, Maria do Socorro – atualmente responsável por cuidar do neto de 4 anos – disse que o recém-nascido levado há quase um mês estaria para ser adotado e exige o retorno da criança. A conselheira Maria Dulcicleide da Silva Lisboa rebateu as declarações a respeito do suposto encaminhamento para adoção, acrescentou que o assunto se encontra na Promotoria da Infância e, com base em depoimentos de vizinhos de Maria do Socorro, reafirmou que o caso deve ser tratado como abandono de incapaz.

A reportagem do Portal Aqui Acontece ouviu um dos moradores sobre o episódio e ele confirmou a versão apresentada pelo Conselho Tutelar. Enquanto Maria do Socorro diz ter deixado os netos na casa de um vizinho, a fonte afirmou que os dois estavam sós e que o pequeno chorava muito. Casado e pai de dois filhos pequenos, o informante admitiu que recebia eventualmente os netos de Maria do Socorro em sua casa nas ocasiões em que a avó e a mãe se ausentavam.

“O problema é que a mãe dos meninos (Gisele Jeane) sai de casa e vai beber, deixa os meninos com a avó que também maltrata os dois. No dia que a polícia veio, eles estavam sozinhos em casa. A gente abriu a porta e o menor estava no berço, com a fralda suja, chorando de fome. Minha mulher até amamentou ele”, declarou o morador , repetindo informações que passou para policiais e conselheiros.

A conselheira Maria Dulcicleide, mais conhecida como Dulce, disse ainda que avó rejeitou o neto em mais de uma oportunidade, comportamento demonstrado durante conversas acompanhadas pela assistente social Valquíria Melo. Relatórios sobre o caso estão sendo feitos para serem encaminhados ao promotor de justiça José Alves, com decisão final a cargo da justiça.
 

por Fernando Vinícius

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.