16 Maio 2019 - 15:42

Ifal Penedo emite nota de esclarecimento sobre mobilização em defesa da Educação Pública

Divulgação
Nota de esclarecimento sobre mobilização em defesa da Educação Pública

A direção do Instituto Federal de Alagoas encaminhou na tarde desta quinta-feira, 16 de maio, para nossa redação, uma nota de esclarecimento a respeito da mobilização em defesa da Educação Pública ocorrida nesta quarta, 15, em Penedo, com a participação de estudantes e servidores da instituição. 

Confira na íntegra:

A respeito da MOBILIZAÇÃO EM DEFESA DA EDUCAÇÃO PÚBLICA, ocorrida na última quarta-feira (15), em Penedo, e da pichação do muro de uma propriedade privada por parte de estudantes que participavam da passeata, a Direção-Geral do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) – Campus Penedo vem a público esclarecer que:

- A mobilização resultou da livre articulação entre alunas/os e pessoas que trabalham no campus, que se uniram a estudantes e servidoras/es da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), NÃO CONSTITUINDO, portanto, uma ação institucional do Ifal Penedo.

- Tratou-se de um ato público, organizado por entidades de representação estudantil e pelo Sindicato dos Servidores Públicos Federais de Educação Básica e Profissional no Estado de Alagoas (Sintietfal), com a adesão de mães e pais das/os alunas/os e representantes de escolas públicas municipais e estaduais.

- A pauta da mobilização foi o bloqueio no orçamento da Rede Federal de Educação, que compromete as atividades dos institutos e das universidades de todo o país. No Ifal e na Ufal, esse bloqueio chega a quase 37%, impactando o pleno funcionamento dessas instituições até o final de 2019.

- Durante a passeata organizada, chegou ao nosso conhecimento que estudantes do Ifal e da Ufal picharam o muro de uma propriedade privada. Ressaltamos que NÃO CONCORDAMOS com este tipo de ato e que a atitude foi ISOLADA, não devendo caracterizar o clima pacífico da mobilização, cuja pauta de estudantes e servidoras/es foi a defesa da Educação pública, gratuita e de qualidade. Inclusive, assim que foram vistos cometendo o ato, as outras pessoas que participavam da mobilização os repreenderam, fazendo-os parar.

- Logo após a pichação, a professora Maira Egito, que também participava da mobilização e atualmente integra a equipe diretiva do Ifal Penedo como chefe do Departamento Acadêmico, foi procurada pelo filho do dono do muro, senhor Jeverson Carvalho de Souza. Como ainda acontecia a passeata, ela o convidou para dialogar no campus, em momento posterior, a fim de esclarecer os fatos e resolver o problema.

- O diálogo aconteceu no mesmo dia à tarde, entre Maira Egito, representando a equipe diretiva do Ifal Penedo, Pablo Pinheiro, presidente do Diretório Municipal do Sintietfal, Alexandre Oliveira, coordenador da Ufal em Penedo, e o senhor Jeverson Carvalho de Souza.

- Os estudantes envolvidos reconheceram o erro e, orientados pela Direção-Geral do Ifal Penedo, na mesma tarde, repararam o dano, pintando o muro pichado. A ação reparadora foi acompanhada pelo filho do dono do muro e pelo próprio diretor do campus, Felipe Thiago de Souza, que havia chegado de uma reunião na Reitoria, em Maceió, sobre a situação do Ifal após o bloqueio no orçamento.

- Mais uma vez, lamentamos o ato de pichação e, de forma solidária, responsabilizamo-nos pelo ocorrido, pedindo desculpas ao dono da propriedade e à sociedade penedense. Somos uma instituição de ensino que atua há quase 10 anos em Penedo, com o compromisso de oferecer educação profissional pública, gratuita e de qualidade à população das zonas urbana e rural. Temos orgulho da instituição que somos e esperamos que fatos isolados como este não comprometam nossa colaboração ao desenvolvimento social e científico da região.

 A DIREÇÃO-GERAL

por Redação

Comentários comentar agora ❯

  • jadson DE PARABÉNS O IFAL E A UFAL PELO ATO,FALTOU O ENGAJAMENTO DAS ESCOLAS PÚBLICAS DE PENEDO NESTE ATO POIS ESTAVAM DEFENDENDO TODOS OS ESTUDANTES PÚBLICOS.E EM RELAÇÃO AO PICHAMENTO, ÀS VEZES ALGUMAS SITUAÇÕES FOGEM DO FOCO DA ORGANIZAÇÃO.FATO ISOLADO QUE NÃO MACULARÁ AS ENTIDADES DE ENSINO.PARBÉNS.
  • Daniel É pra isso que pagamos impostos? Para essas balbúrdias