13 Março 2018 - 16:41

Se vivo fosse, Raimundo Marinho completaria 87 anos nesta terça-feira, 13 de março

Divulgação
A cidade de Penedo continua a lamentar a perda de seu ilustre filho e um dos maiores líderes do Baixo São Francisco

Se vivo fosse, o ex-prefeito de Penedo, Dr. Raimundo Marinho, completaria nesta terça-feira, 13 de março, 87 anos de vida. Mesmo depois de 33 anos de sua partida repentina, seus ensinamentos, sua força, sua trajetória política e, principalmente, seu amor por Penedo, seguem fazendo história e orgulhando os filhos desta terra.

Raimundo Marinho era filho de Eutímia Reis Marinho e José Marinho e tinha quatro irmãs (Lêda, Neide, Irene e Zilene). Em toda sua vida escolar, foi sempre considerado pelos colegas de classe como um “Caxias” (aluno modelo).

Em 10 de dezembro de 1954, Raimundo Marinho formou-se em Odontologia pela Faculdade de Odontologia da Bahia. Como Cirurgião Dentista, chegou a ser credenciado pelo IPASEAL, INAMPS, FUSAL e SUDEPE, lotado no INPS, e em diversas entidades da Região São Franciscana.

Em 14 de julho de 1958, Raimundo Marinho casou com Eline Freire Leahy Ramalho e, em uma casa simples, situada na Rua Joaquim Nabuco, no Centro de Penedo, viveu dias de muitas felicidades, principalmente com a chegada dos filhos James Ramalho Marinho e Lysia Ramalho Marinho.

Empreendedor nato, intrépido aos impactos (embates) que lhe surgiam à frente, perceptível aos anseios da população da Região do Baixo São Francisco, principalmente ao da sua cidade natal, para a qual dirigia suas ações e as maiores preocupações, apontaram sempre sua conduta de profissional e homem público. Foram essas atitudes, que fez com que o povo penedense lhe concedesse a gigantesca confiança e o elegesse ao cargo público de vereador (1956 à 1960), época em que a Prefeitura de Penedo esteve sob o comando de Dr. Hélio Nogueira Lopes.

Logo a seguir, com o apoio maciço de Dr. Hélio Lopes, o então vereador Dr. Raimundo Marinho entrou definitivamente para a elite política penedense, tornando-se prefeito por três mandatos.

Como professor, além de pertencer ao quadro de professores da Secretaria de Estado da Educação de Alagoas, lecionou na Escola Técnica de Comércio Dom Jonas Batinga, Colégio Imaculada Conceição, Colégio Diocesano de Penedo, Ginásio Dr. Anfrísio Freire Ribeiro (posteriormente Escola Cenecista de 1º e 2º Grau Dr. Anfrísio Freire Ribeiro) e Faculdade de Formação de Professores de Penedo, sendo ele o fundador destes dois últimos estabelecimentos de ensino.

Raimundo Marinho morreu na manhã de 21 de maio de 1985, após uma colisão envolvendo o veículo em que estava o político, sua esposa e seu motorista, e um caminhão que fez uma ultrapassagem imprudente em um trecho da rodovia AL 101 Sul. O ex-prefeito, na época, era auditor de contas do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas e Diretor da Fundação Educacional do Baixo São Francisco. Ele morreu na hora do sinistro, juntamente com o motorista Eraldo. Dona Eline chegou a ser socorrida, mas morreu horas depois na Unidade de Emergência Armando Lages, em Maceió.

A cidade de Penedo continua a lamentar a perda de seu ilustre filho e um dos maiores líderes do Baixo São Francisco, fato que com certeza ira perdurar por muito tempo.

Em seu perfil no Facebook, Lysia Ramalho Marinho fez uma homenagem ao pai. “Quero colo... De pai, de mãe e de vó. Descansar na mansidão e no colo dos meus. Que me acolhem e protegem da imensidão do meu eu... Minha homenagem em forma de poesia, de minha autoria, ao meu amado e inesquecível pai”, postou ela.

*Com informações do portal https://sipealpenedo.wordpress.com

por Redação

Comentários comentar agora ❯

Whoops, looks like something went wrong.