11 Maio 2018 - 08:44

Estudantes de faculdade EAD em Penedo alegam em entrevista que eram orientados a mentir sobre local de conclusão de cursos

Reprodução
José Carlos Silva Santos, o Carlos da Educação, é sócio do Isepro

A 3ª reportagem da série “Faculdades Fantasmas: sonho ou pesadelo” foi ao ar na noite desta quinta, 10, em um canal local ligado a uma grande rede de televisão. Dessa vez, os repórteres Thiago Correia e José Pereira mostraram o que os representantes de duas das instituições suspeitas que funcionam em Penedo tinham a dizer sobre as denúncias.

Para entender basicamente como funcionava a oferta do curso de Educação Física, o repórter Thiago Correia esteve no município ribeirinho para conversar com o sócio do Isepro, José Carlos Silva Santos, o Carlos da Educação, como é mais conhecido na região.

Antes do encontro com Carlos, a reportagem explicou que o Isepro é legal, possui registro e autorização para funcionar com polos presenciais e Educação a Distância (EAD) em vários municípios alagoanos e no restante do país. No entanto, o curso de Educação Física só pode ser ofertado pela instituição na cidade de Água Branca, no Piauí, de forma presencial.

Ao ser questionado sobre esse fato, “Carlos da Educação” negou que tivesse alunos cursando Educação Física na cidade ribeirinha. “Nós não temos nenhum aluno de Educação Física, inclusive nosso portal está franqueado para qualquer pessoa que queira abrir pra ver. Não temos nem processo seletivo em curso, nem aluno matriculado”, explicou, enfatizando que falta apenas uma publicação para o curso ser autorizado para ser ofertado na cidade.

Após exibir essa declaração do sócio do instituto em Penedo, a reportagem foi mais além e mostrou um diálogo entre um produtor e uma funcionária do Isepro, onde a mesma confirma a oferta dos cursos de Pedagogia, Administração e Educação Física, inclusive passando os valores das mensalidades. Além disso, um comercial transmitido em uma emissora local e que foi exibido durante a reportagem também confirma a disponibilidade do curso de Educação Física na instituição.

A reportagem descobriu ainda que “Carlos da Educação” é responsável também pela Faisa. Alunos da instituição foram entrevistados e confirmaram que continuam tendo aulas e que já haviam sido informados que seriam diplomados pela Faculdade Albert Einstein (FALBE), que fica sediada em Brasília e, segundo o e-MEC, só pode funcionar na modalidade presencial.

O ponto mais crítico da reportagem foi quando o repórter Thiago Correia declarou que foi informado por estudantes que já se formaram que coordenadores do curso orientaram que quando fossem procurar o conselho de classe para efetivarem seus registros não dissessem que concluíram o curso em Penedo.

O presidente do Conselho Regional de Educação Física da 19ª Região não aceitou gravar entrevista, mas declarou ao repórter Thiago Correia que já repassou o caso à Polícia Federal para que seja investigada a possibilidade de falsidade nas informações prestadas para obtenção do registro profissional.

Confira a 3ª reportagem da série!


 

por Redação

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.