10 Maio 2018 - 15:39

Em contato com nossa redação, Cref19/AL confirma que não registrará diplomas de faculdades não autorizadas pelo MEC

Divulgação
Sede do Conselho Regional de Educação Física da 19ª Região

Durante toda esta semana, uma emissora pertencente a uma grande rede de televisão exibe uma série de reportagens sobre o golpe do falso diploma. Em Penedo e muitos outros municípios alagoanos há registro de alunos que estão vivendo um verdadeiro pesadelo por ter um documento que comprova e atesta a conclusão de curso superior sem validade jurídica.

Na tarde desta quinta-feira, 10 de maio, nossa redação entrou em contato com o Conselho Regional de Educação Física da 19ª Região para entender melhor o porquê de alguns alunos que já concluíram o curso em Penedo na modalidade EAD (Educação a Distância) não terem conseguido efetivar sua inscrição junto ao conselho de classe.

Através de sua assessoria, o Cref19/AL declarou que o registro de novos profissionais oriundos de instituição não autorizadas, que não são de Alagoas, está temporariamente suspenso. Ainda segundo o órgão, tal medida será adotada até que os estudantes resolvam junto às faculdades e com a Justiça a questão da legalidade de seus diplomas.

“O Conselho está aguardando que essa questão seja resolvida. A gente até recebe a documentação, mas não registra. O registro só será feito quando essas instituições encontrarem uma solução, pois segundo o MEC – Ministério da Educação – elas não poderiam estar atuando em Alagoas na modalidade EAD já que suas sedes ficam em outras localidades e as mesmas são autorizadas a funcionar apenas na modalidade presencial”, declarou o órgão.

Ainda de acordo com o Conselho, essas irregularidades em faculdades de outros estados que se instalaram em Alagoas nos últimos anos, formando milhares de pessoas, inclusive, foi descoberta pelo Ministério Público, órgão que tem acompanhado de perto todas as ações do Cref19/AL em busca de se fazer valer a legalidade.

Além disso, é importante destacar que o Ministério Público Federal também já emitiu uma recomendação aos conselhos regionais no sentido de que “não registrem profissionais com diplomas de licenciatura ou bacharelado em Educação Física emitidos por instituições não autorizadas a ofertar curso superior fora da sede onde estão localizadas. O órgão de fiscalização profissional deve, ainda, abster-se de emitir carteiras a esses profissionais e cancelar registros já emitidos indevidamente”.

Se você estuda em uma faculdade que atua na modalidade EAD e é suspeita de irregularidades acesse agora mesmo o site do e-MEC (http://emec.mec.gov.br/emec/nova#simples), alimentado pelo Governo Federal, e cheque se a mesma tem autorização para funcionar da forma como está!

Quem ainda tiver dúvidas e quiser esclarecer junto ao Conselho poderá entrar em contato com o órgão através do número 82 3221-9299.

por Redação

Comentários comentar agora ❯

  • Carlos Chupa Raul kkkk li as 3 matérias e agora tenho certeza que esse site tem credibilidade e não pode ser comparado a nenhum blog