30 Junho 2011 - 21:15

Governo de Alagoas vai aumentar investimentos em gás natural

Agência Alagoas
Algás mostra vantagens e quebra mitos sobre o produto

O Governo de Alagoas investirá maciçamente na retomada de uma política voltada para o consumo de Gás Natural Veicular (GNV) e gás natural em residências. A informação é do diretor-presidente da Gás de Alagoas S.A. (Algás), engenheiro Geoberto Espírito Santo.

O engenheiro ressalta a informação, ao comemorar - junto aos cerca de 60 funcionários da companhia - os dez anos da primeira ligação de gás encanado em uma residência no Estado.
Ele destaca ainda a meta alcançada também este ano de 50 mil residências já contratadas com gás natural, além de mostrar vantagens e quebras de mitos em relação ao gás natural veicular (GNV).

“A primeira ligação foi no Edifício Maria Tereza, que fica no bairro de Jatiúca, em Maceió, perto do Posto Sete, em 2001”, relembra. “Fizemos até um café da manhã com os moradores para celebrar a data. Foi a primeira ligação de gás natural em residência fora do eixo Rio/São Paulo”, destaca Geoberto.

De acordo com ele, em Alagoas já estão devidamente contempladas 20 mil residência com gás natural. “As outras trinta mil estão dentro dos vários empreendimentos que serão entregues (contratados) dentro do Programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, em parceria com o governo de Alagoas.

Entre as vantagens para quem adota o gás natural em casa ao invés do sistema tradicional estão a dissipação com maior facilidade em caso de vazamento acidental; fácil conversão, apenas por substituição de pequenas peças do sistema de queima do aparelho, tarifas decrescentes e combustão completa.

CAMPANHA GNV - Outra parceria celebrada pela Algás será a campanha que deverá ser lançada em agosto através dos meios de comunicação e nas ruas com o objetivo de aumentar o mercado do gás natural veicular (GNV) no Estado.

Uma das ações propostas para incentivar o uso do GNV em Alagoas irá beneficiar pequenos empreendedores, taxistas e até particulares com o financiamento para aquisição do kit GNV para veículos. “A previsão é de que a partir de agosto a campanha de incentivo ao uso do Gás Natural Veicular esteja nas ruas”, disse.

O financiamento para o kit será entre R$ 2.500 e R$ 5 mil. O diretor-presidente da Algás esclarece ainda que não se trata de deixar de usar etanol e gasolina. “O objetivo é que o consumidor tenha mais uma opção de combustível”, informa.

O kit GNV de financiamento será viabilizado pela Agência de Fomento de Alagoas (Afal). “Nessa campanha, como incentivo, a Algás dará 300 metros cúbicos de GNV aos primeiros trezentos motoristas que fizerem a conversão”, revela Geoberto.

Da parceria firmada com a Algás participaram o Sindicombustíveis e a Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande).


QUEBRA DE MITOS - Com a campanha do GNV, Geoberto Espírito Santo destaca ainda que a Algás pretende derrubar alguns mitos que se criaram em torno do gás natural veicular.“O primeiro é tirar a ideia gerada de que o gás resseca o motor. Isso só ocorrerá se o motorista não usar corretamente o sistema. Ou seja, ele deve sempre ligar o veículo na gasolina ou no álcool e andar pelo menos dois quilômetros e depois então converter para o gás”, informa.“E na hora de chegar em casa e encerrar o dia, fazer o inverso. É só desligar o motor e passar para a gasolina ou o álcool”, acrescenta.

Outro mito é de que o motor perde potência. “Isso só ocorre se o motorista usar um kit ultrapassado. Tem que ser um kit com padrão de qualidade atual de terceira, quarta ou quinta geração”, atesta o engenheiro.

E revela o que mais interessa ao motorista que roda muito. “Está comprovado que uma pessoa que roda cerca de mil quilômetros por mês com o GNV, economiza cerca de 60% em relação aos outros combustíveis”, revela.


 

por Agência Alagoas

Comentários comentar agora ❯