18 Agosto 2009 - 10:43

Sergipe é o único do Nordeste livre da aftosa

Divulgação

Nos seus 149 anos de existência no Brasil, o Ministério da Agricultura, Pesca e Pecuária – Mapa vem desenvolvendo uma série de avanços com a realização de ações. Fiscalizar estabelecimentos comerciais de produtos de uso na agricultura e na pecuária é uma dessas ações que proporcionam ao homem do campo o seu desenvolver com bem estar. “Nós temos o dever de garantir o desenvolvimento do homem do campo, mas também queremos de forma geral proteger e defender toda a população” destaca Augusto César Viana, Superintendente do Mapa.

Os fiscais do ministério orientam da melhor maneira possível, os procedimentos para a aquisição e obrigatoriedade de registro dos produtos junto ao Mapa. Uma das exigências do ministério é exigir do estabelecimento a disposição de técnico que garanta as boas práticas de fabricação, conservação, estocagem e comercialização dos produtos. Vale ressaltar que o estado de Sergipe é o segundo lugar do Nordeste com reconhecimento de área livre de uma das doenças assoladoras ao gado bovino brasileiro. Isso graças ao trabalho de fiscalização do Mapa Sergipe pode se elevar ao cargo de estado livre de febre aftosa.

O Brasil tem uma forte alta de exportações devido a produtos do agronegócio. Com os fortes subsídios e investimentos, o produtos como cana , laranja, cacau, aves e a carne bovina puderam ter no mercado um grande destaque internacional. Dessa forma o mapa garante a idoneidade e eficiência na qualidade desses produtos que são adicionados ao plantio e aos animais para depois serem consumidos pela população.

De acordo com o superintendente do mapa, Augusto César Viana, essa melhoria no produto e consequentemente a alta nas exportações brasileiras devem-se ao fato do ministério aumentar o seu rigor em ações de fiscalização em produtos como rações, fertilizantes, agrotóxicos e medicamentos de uso veterinário, produtos esses que bem observados tendem a favorecer a qualidade dos produtos agrícolas.

por Flávio Antunes/emsergipe

Comentários comentar agora ❯