18 Maio 2017 - 08:29

Incentivos para manter indústrias ativas são garantidos pelo Estado

Com uma política fiscal arrojada para estruturação do ambiente de negócios, focada em gerar emprego e renda para população, o Governo de Alagoas concedeu nesta quarta-feira (17), incentivos fiscais à empresa InterCement Brasil S.A.

O decreto, publicado no Diário Oficial do Estado, foi aprovado pelo Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Conedes) visando a recuperação da empresa, que comprovou um declínio de 30% do índice de utilização da capacidade de produção.

“Estamos em um período difícil para a economia e por isso entendemos que a Sedetur (Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo) continue seu trabalho de atração de novas indústrias. Mas, mais que isso, fortaleça os empreendimentos que já estão instalados no Estado”, explicou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Helder Lima.

Instalada há 40 anos em São Miguel dos Campos, a empresa especializada na fabricação de cimento e concreto avaliava a possibilidade de suspender a produção.

“O incentivo nos permite dar continuidade à unidade de São Miguel dos Campos que hoje gera, entre diretos e indiretos, aproximadamente 300 empregos. É de uma sensibilidade grande do governador Renan Filho conceder esse incentivo em um momento como este, temos muitas outras 3 fábricas no Nordeste e uma delas já está paralisada, infelizmente o mesmo poderia vir a acontecer aqui”, disse o diretor-geral da InterCement.

A empresa recebeu o incentivo fiscal de crédito presumido de 92% na saída de produtos industrializados, que consta no Programa do Desenvolvimento Integrado do Estado de Alagoas (Prodesin). O decreto foi assinado na terça-feira (16), no Palácio República dos Palmares, e publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (17).

Infraestrutura para crescer

O município onde a InterCement está localizada, São Miguel dos Campos, terá o acesso facilitado pela duplicação da AL-220 realizada pelo Governo de Alagoas.

A primeira etapa da obra vai dobrar a capacidade de tráfego dos 18,3 quilômetros entre a Barra de São Miguel e São Miguel dos Campos. “Com a duplicação da AL-220, São Miguel dos Campos se tornará um centro logístico importante para a economia alagoana, pois terá o escoamento da produção agrícola e industrial facilitado”, explicou o governador Renan Filho.

Com investimentos de R$ 180 milhões, a segunda etapa da duplicação será realizada no trecho entre São Miguel e Arapiraca.

por Agência Alagoas

Comentários comentar agora ❯