08 Janeiro 2019 - 23:21

"Investimento em empresas médias será foco do BNDES", afirma Joaquim Levy

Arquivo/Agência Brasil
BNDES foi criado em 1952 como instrumento para financiamento e investimento

Durante a cerimônia de transmissão de cargo, nesta terça-feira (8), o novo presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, destacou que a instituição vai priorizar os investimentos em empresas cujo faturamento é de até R$ 300 mil por ano.

Segundo ele, essa camada tem capacidade para crescer economicamente, contribuindo para a geração de empregos no País. "Não há país com uma livre iniciativa forte que não tenha empresas médias fortes", ponderou o economista. Para esse grupo, o banco oferece condições mais favoráveis de financiamento.

O BNDES é o principal instrumento do governo federal para financiar e investir em todas as áreas da economia nacional. "O Brasil tem capacidade de desenvolver uma economia muito mais sofisticada em que o setor privado seja essencial", ressaltou Levy.

Atualmente, o BNDES possui contratos nas áreas de infraestrutura, exportação, desenvolvimento regional, indústria, comércio, serviços, mercado de capitais, agropecuária, inovação, social e meio ambiente. Tudo isso para tornar o Brasil um país desenvolvido até 2035. "O papel do BNDES, trabalhando junto com o governo, auxiliando o desenvolvimento dos projetos é um fator fundamental para esse desenvolvimento", ponderou Joaquim Levy.

Transparência
O novo presidente do BNDES ainda frisou que os portais do banco passarão por reformas. A ideia é reforçar a transparência dos dados da instituição e aumentar a confiança da sociedade no BNDES, "de maneira que os cidadãos comuns possam ter todas as informações", disse Levy.

por Governo do Brasil, com informações do BNDES e Agência Brasil

Comentários comentar agora ❯