27 Setembro 2020 - 14:01

Aplicativo é lançado com informações de áreas verdes cadastradas nas cidades

Agência Brasil
A ideia do ministério é ampliar esses grandes espaços verdes dentro das áreas urbanas

Ter um parque rico em vegetação em meio a cidade ou uma praça bem arborizada garante lazer e melhora a qualidade de vida da população. Para incentivar a ampliação e recuperação de áreas verdes nos espaços urbanos foi instituído, essa semana, o Programa Nacional para Áreas Verdes Urbanas Cidades+Verdes, pelo Ministério do Meio Ambiente.

“O programa Cidades+Verdes é um dos pontos da agenda de qualidade ambiental urbana justamente para as áreas verdes urbanas, os municípios; para que os munícipes, as pessoas possam identificar praças, locais onde possam haver mais investimentos. Esses locais vão ser transformados, locais onde tem mais permeabilidade, plantação de árvores e toda uma parte de urbanização como também bancos e jardins”, explicou o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

A ideia do ministério é ampliar esses grandes espaços verdes dentro das áreas urbanas trazendo não só benefícios sociais, mas também ganhos ambientais e econômicos como a prevenção das enchentes, a regulação dos microclimas, passando pela valorização da biodiversidade e das paisagens das cidades.

Cadastro de áreas verdes
O programa Cidades+Verdes prevê a gestão dos espaços verdes por meio de sua primeira ação concreta, o Cadastro Ambiental Urbano (CAU), um aplicativo com informações de cada área verde urbana cadastrada nas cidades para incentivar o uso desses espaços pela população.

Pelo aplicativo, os usuários podem avaliar as áreas verdes e usar a função alerta que permite ao cidadão enviar um aviso para o gestor municipal pedindo melhorias e soluções para problemas encontrados nas áreas verdes da sua cidade. Os alertas chegam ao gestor em tempo real.

“Todos podem acessar de maneira eletrônica e, com isso, somar informações justamente para essa agenda de qualidade ambiental urbana, áreas verdes urbanas, mais permeabilidade, melhoria da sensação de temperatura, aumento de áreas verdes urbanas e melhoria da qualidade do ar”, disse Ricardo Salles.

O CAU conta com uma ferramenta intuitiva para delimitar os espaços verdes do município e categorizá-los, por exemplo, como praças, parques e hortas urbanas. Permite, ainda, listar as estruturas e serviços de cada área, como ciclovias, quadras esportivas, banheiros, estacionamento, iluminação, entre outras. Essas informações vão para uma base de dados gerida pelo Ministério do Meio Ambiente e ficam à disposição dos cidadãos.

O aplicativo está disponível nas modalidades CAU Cidadão e CAU Gestor, este último voltado para os técnicos e gestores ambientais e de planejamento urbano municipais, estaduais e federais. Inicialmente, pode ser baixado na versão Android. Em breve, estará disponível também em IOS.

O Cidades+Verdes faz parte de um conjunto amplo de ações da Agenda Ambiental Urbana que conta também com o programa Lixão Zero, o plano de Combate ao Lixo no Mar e as áreas de saneamento, qualidade do ar e áreas contaminadas.

por Ministério do Meio Ambiente

Comentários comentar agora ❯