27 Agosto 2009 - 07:27

Satélite flagra a transpiração da floresta amazônica

NASA

O satélite Aqua, da Nasa, a agência espacial americana, conseguiu captar no último dia 19 centenas de pequenas nuvens em cima da Amazônia. Como a região está no seu período de seca, que vai de junho a agosto, é pouco provável que as nuvens tenham sido trazidas do Oceano Atlântico por correntes de vento. Os pesquisadores afirmam que elas são resultado da “transpiração da floresta”.

Uma prova disso, segundo os cientistas, é que as nuvens estão bem acima da floresta mas não dos rios. Na foto, é possível observar como o céu está limpo sobre a sinuosa linha dos rios. Isso significaria que essas pequenas nuvens são do vapor exalado pela vegetação, e não da evaporação na superfície dos rios da região.

Quando as plantas fazem fotossíntese, captando gás carbônico da atmosfera e liberando pelos poros das folhas o oxigênio gerado em excesso no processo, acabam liberando também vapor d’água. São essas nuvens – com esse vapor d´água – que deixarão de chegar ao Sudeste do Brasil e ao sul do continente se a floresta desaparecer.

Cientistas alertam para uma redução das chuvas na região (porque as nuvens carregadas com água deixariam de chegar) e para o aumento de chuvas torrenciais em alguns locais (porque, sem as nuvens em cima da floresta, as correntes úmidas que entram pelo Oceano Atlântico chegariam com mais força.

por Blog do Planeta

Comentários comentar agora ❯