17 Dezembro 2009 - 11:45

Marina Silva compara aquecimento global à escravidão e Holocausto

Divulgação

A senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva pediu hoje (17) que os dirigentes mundiais não deixem a 15ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-15) sem o compromisso necessário para salvar o planeta. As informações são da agência portuguesa Lusa.

Marina chegou a comparar os perigos provocados pelo aquecimento global à escravidão e ao Holocausto. “São acontecimentos tão graves que não podemos puni-los nem perdoá-los”, disse. “Se partirmos de Copenhague sem acordo, será do mesmo nível, o mal absoluto", acrescentou .

por Agência Brasil

Comentários comentar agora ❯