21 Janeiro 2022 - 03:00

Estudantes de Contabilidade criam ferramenta para ajudar agricultor familiar

Divulgação
Equipe do Nider durante apresentação do trabalho em Craíbas

Produzir alimentos com o apoio da família e, na maioria das vezes, sem nenhuma orientação técnica. Essa é a realidade de vários agricultores familiares no Brasil. As dificuldades são muitas e, mesmo com tanto esforço, a produção acaba não rendendo o quanto deveria por falta de conhecimento.

Foi uma situação como a descrita acima, constatada aqui em Alagoas, que motivou a realização do trabalho de conclusão de curso (TCC) de Karoline Rodrigues e Alex Sandro Silva, ambos estudantes do curso de Contabilidade da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). A dupla decidiu usar os conhecimentos contábeis para criar uma ferramenta financeira que pudesse auxiliar a produção de adubo orgânico do agricultor familiar Florisval Costa, residente no Eco Sítio Santa Rosa, situado em Craíbas, Alagoas.

“Ao conversar com o agricultor, percebemos que ele não tinha uma percepção clara sobre todos os custos envolvidos na produção do adubo orgânico. Dessa maneira, o objetivo principal do trabalho foi desenvolver uma ferramenta que o auxiliasse a mapear e a calcular os custos de produção de maneira mais precisa”, explica Karoline. “Além disso, fizemos uma análise do processo de produção para adquirirmos o conhecimento sobre a rentabilidade do produto”, acrescenta Alex.

Ao explicar de que modo o trabalho desenvolvido beneficiou o agricultor, Karoline e Alex destacam que ele “passou a ter uma noção mais realista dos custos de produção, além de ter acesso a sugestões de ferramentas que pudessem aperfeiçoar o negócio”.

O TCC Gestão de custos na produção de adubo orgânico por um agricultor familiar, orientado pelos docentes Carlos Everaldo e Valdemir Silva (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - Feac), foi defendido no último mês de dezembro, de forma on-line. O trabalho também foi apresentado em Craíbas, na presença do agricultor, professores e outros discentes. “Precisávamos levar a ferramenta para o senhor Florisval e explicá-lo como organizar e calcular os custos da sua produção de adubo orgânico”, disse Karoline.

Conhecimento para mudar a vida

A iniciativa da dupla para ajudar o produtor alagoano pode ser explicada pela experiência deles no Núcleo Interinstitucional para o Desenvolvimento Regional (Nider), um grupo que reúne professores e alunos da Ufal, do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) e da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal). “O objetivo do Nider é trocar saberes com os agricultores do semiárido, chegar na localidade deles para entender a dinâmica dos pequenos negócios desenvolvidos por eles e tentar contribuir para o desenvolvimento local, através do engajamento de discentes, docentes e dos próprios agricultores”, afirma Karoline.

Ela conta que realizar o trabalho foi a “oportunidade de transmitir alguns dos conhecimentos adquiridos durante a graduação ao agricultor”. Já para Alex, representou a possibilidade de “usar conhecimentos para ajudar e impactar a vida de outra pessoa”. Ele ainda ressalta que “é muito importante para os alunos e para a universidade essa experiência de ter um contato com a comunidade, aprender sobre as dificuldades dessas pessoas e tentar usar dos conhecimentos aprendidos na sala de aula para ajudá-los”.

E não foi apenas a produção do senhor Florisval a ser impactada com a realização desse trabalho. Karoline e Alex também apontam lições adquiridas durante essa experiência de pesquisa e extensão. “É gratificante saber que com empatia, solidariedade e apoio, é possível levar conhecimento técnico em uma linguagem acessível para os pequenos agricultores do semiárido”, afirma ela. “Foi um trabalho bastante gratificante, além de aprendermos com nossos orientadores Carlos Everaldo e Valdemir Silva, também tivemos a oportunidade de ajudar alguém com nossos conhecimentos. Ao término desse trabalho, fiquei com a sensação de dever cumprido”, comemora Alex. 

por Thâmara Gonzaga/Ufal

Comentários comentar agora ❯