17 Maio 2017 - 08:25

Bilhetagem eletrônica é implantada em linhas de ônibus metropolitanas

Com a supervisão da Agência Reguladora de Serviços Públicos de Alagoas (Arsal), a Associação dos Transportadores de Passageiros do Estado (Transpal) e a empresa de ônibus Veleiro lançam nesta quinta-feira (18) o Vale-Transporte Eletrônico Metropolitano. O novo sistema deve proporcionar um embarque mais rápido e prático, modernidade e segurança para os passageiros de linhas metropolitanas intermunicipais.

A bilhetagem eletrônica já está implantada em toda a frota da Veleiro, composta por 46 ônibus que transportam diariamente cerca de 12 mil passageiros em 378 viagens, nas seguintes linhas: Rio Largo/Maceió (via Mata do Rolo); Rio Largo/Maceió (via Gustavo Paiva); Rio Largo/Terminal Rodoviário (pela Via Expressa); Aeroporto/Ponta Verde; Cruzeiro do Sul/Centro e Conjunto Jarbas Oiticica/Centro.

Segundo Marcus Vasconcelos, presidente da Arsal, a mudança do vale de papel para o eletrônico facilitará a fiscalização e a coleta de dados por parte da Agência Reguladora, já que uma ferramenta do novo programa de bilhetagem permite o rastreamento on-line e envia para o órgão regulador, em tempo real, todos os dados gerenciais da empresa de ônibus, como número de viagens realizadas, cumprimento de horários e demanda de passageiros.

“A bilhetagem eletrônica também representa ganhos na área de segurança pública, com a menor circulação de dinheiro nos coletivos, mais eficiência no monitoramento do transporte público e no combate ao transporte clandestino, uma vez que o vale só pode ser utilizado no transporte autorizado”, acrescentou Vasconcelos.

Inicialmente, o Vale-Transporte Eletrônico só será comercializado com pessoas jurídicas interessadas em incluir seus funcionários no programa, mas a ideia é que posteriormente todos os passageiros tenham acesso ao benefício, com a aquisição de cartões eletrônicos específicos para estudantes, idosos e outros beneficiários de gratuidade ou desconto.

Segundo dados da empresa Veleiro, até o momento 3.800 cartões eletrônicos já foram confeccionados, representando 70% dos usuários das seis linhas metropolitanas.

Biometria facial e aplicativo

A empresa informou a Arsal ainda que, nos casos de meia-passagem e gratuidade, será utilizada uma tecnologia inédita no transporte em Alagoas, a biometria facial, reduzindo a probabilidade de fraudes e do uso indevido dos cartões de benefícios, uma das principais causas da evasão de receita no transporte público. A biometria facial está implantada, mas os usuários (estudantes, idosos e outros beneficiários) aos quais ela se destina só serão inseridos no sistema em uma próxima etapa.

Também já está em fase de testes o aplicativo para internet e aparelhos celulares com informações sobre pontos de parada, horários e percurso do transporte coletivo. Similar ao utilizado nos ônibus urbanos em Maceió, o aplicativo irá operar possibilitando o acompanhamento conjunto dos dados pela empresa e pela Arsal.

por Agência Alagoas

Comentários comentar agora ❯