17 Fevereiro 2020 - 13:20

Funcionários de empresa de manutenção de torre são suspeitos de furto de baterias em Maceió

Dois funcionários de uma empresa de manutenção da torre de telefonia são suspeitos do furto de baterias e outros equipamentos em Maceió. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (17) pelo delegado Fábio Costa, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic).

Segundo a policia, o furto aconteceu no dia 31 de dezembro de 2019 em uma torre de celular compartilhada por duas empresas de comunicação no Conjunto José Tenório, na Serraria. As investigações descobriram que os ladrões chegaram em um veículo Corsa, de cor azul, e furtaram oito baterias e alguns equipamentos de telecomunicação.

Toda a ação foi registrada pelo circuito interno de segurança de um estabelecimento próximo ao local do furto. Através da imagens, a polícia conseguiu identificar o veículo usado no crime.

“A partir do veículo utilizado, os policiais civis conseguiram localizar um dos suspeitos no conjunto Village Campestre. No interior de sua residência, foram encontrados alguns equipamentos produtos do crime”, informou o delegado.

Costa disse que esse suspeito confessou o furto e apontou seu comparsa, que também foi identificado. Durante interrogatório, eles afirmaram em uma empresa que prestava serviço a Claro na manutenção da torre de telefonia celular e que sabiam as senhas dos cadeados usados em cada torre.

Com os suspeitos foram apreendidos crachás e coletes da empresa que eles trabalhavam, além de chaves utilizadas para abrir os gabinetes onde ficavam os equipamentos e as baterias furtadas.

“A pessoa que comprou o produto do crime também foi identificada e será indiciada pelo crime de receptação. Os indivíduos que subtraíram os equipamentos serão indiciados por furto qualificado”, informou o delegado.

A Deic comunicou que, somente no dia 31 de dezembro de 2019, foram quatro torres de telefonia foram alvo de criminosos e que foram levadas 36 baterias. A suspeita da polícia é que os presos também são responsáveis pelos outros três furtos.

Depois de serem ouvidos na delegacia, os suspeitos foram liberados. Eles foram autuados por furto qualificado e irão responder em liberdade. Uma pessoa que teria comprado o produto do crime também foi identificada e será indiciada por receptação.

por Portal G1

Comentários comentar agora ❯