10 Agosto 2021 - 08:50

Atendimentos nas unidades sentinela para sintomas de Covid-19 caem em Maceió

Ascom/SMS
Triagem de pacientes antes do atendimento médico.

A procura por atendimento nas Unidades de Referência em Síndrome Gripal de Maceió apresentou queda significativa na primeira semana de agosto em relação ao mês anterior. Os registros dos oito primeiros dias de julho mostram que 1.637pessoas procuraram assistência nas unidades. Já em agosto, o mesmo período contou com apenas 563 pessoas atendidas nos locais. A diminuição da procura resultou, inclusive, na desativação de duas das quatro unidades equipadas para esse tipo de assistência, ocorrida no dia 31 de julho.

Dados dos atendimentos realizados desde o início do ano já apontavam a diminuição da procura pelas unidades de referência em síndromes gripais. De maio para junho, por exemplo, o número passou de 9.751 pacientes atendidos para 7.474 nas unidades. Já de junho para julho, a queda ultrapassou a marca dos mil pacientes.

Para a diretora de Atenção à Saúde, Ronny Roselly Domingos, esse cenário só confirma o que os dados já vinham mostrando há alguns meses, desde que os números começaram a cair.

“Maceió tem registrado cada vez menos casos da doença e essa realidade vem se refletindo em nossas unidades mês a mês. Isso é reflexo do avanço da vacinação”, destaca a diretora. “Como a pandemia não está controlada, mantemos as duas unidades sentinela em Jacarecica e no Graciliano Ramos como unidades de referência para síndromes gripais”, informa.

A população pode procurar atualmente o serviço de assistência à pacientes com sintomas gripais nas unidades Maria da Conceição Fonseca Paranhos, em Jacarecica, e Jorge Duarte Quintela Cavalcante, no Graciliano Ramos, todos os dias, incluindo fim de semana e feriado, no horário das 7h às 19h.

por Assessoria

Comentários comentar agora ❯