31 Julho 2016 - 23:11

Com hérnia de disco, Anderson Varejão está fora dos Jogos Rio 2016

Gaspar Nóbrega/Inovafoto
Anderson Varejão não jogará as Olimpíadas em casa: - É frustrante, diz o jogador

A seleção brasileira masculina de basquete teve mais uma baixa confirmada para os Jogos Olímpicos Rio 2016. O pivô Anderson Varejão foi diagnosticado com uma hérnia de disco na lombar, lesão que o impedirá de entrar em quadra no evento. Com isso, o Brasil perde seu terceiro pivô por lesão, já que Tiago Splitter e Vitor Faverani também desfalcam o time pelo mesmo motivo. Para o lugar de Varejão, o técnico Rubén Magnano confirmou a convocação do também pivô Cristiano Felício, do Chicago Bulls.

É frustrante. Triste. Ainda não estou querendo acreditar nisso. Disputar as Olimpíadas no meu país, com a minha família, meus amigos, o público brasileiro… Isso nunca mais vai acontecer. Parece um pesadelo. Faltam menos de dez dias para os Jogos e sonhei muito com esse momento, a ansiedade era grande, o frio na barriga. Estava feliz. Desde que anunciaram que as Olimpíadas seriam no Brasil, não conseguia pensar em outra coisa, mesmo durante a temporada, era impossível não imaginar, não lembrar. Infelizmente, por causa de uma lesão, vou ficar fora. É difícil demais aceitar isso”, lamentou o pivô do Golden State Warriors.

Varejão já vinha tratando o problema na seleção, mas foi chamado de volta para os Estados Unidos por sua equipe, o Golden State Warriors, para fazer uma avaliação. Lá o jogador teve constatada a hérnia de disco que o tirou dos Jogos Olímpicos. O jogador disse que tentou de todas as maneiras contornar o problema para entrar em quadra, mas que mesmo sem condições, quer estar com os companheiros de seleção no Rio 2016.

“É um momento de muita tristeza. Tentei de tudo, busquei diferentes opiniões de médicos, na esperança de escutar algo diferente. Tenho que ouvir o que eles me recomendaram. O mais importante é a minha saúde, preciso entender essa situação e ficar fora das Olimpíadas. Mas faço questão de estar junto, perto dos meus companheiros, passar experiência, vibrar, acompanhar os Jogos, estar junto com a Seleção Brasileira. É um momento especial para o nosso país, uma vontade que tenho, seria a minha contribuição, seria uma maneira de participar de algo com o qual sonhei por tantos anos”, comentou por meio de sua assessoria de imprensa.

por brasil2016.gov.br

Comentários comentar agora ❯