18 Outubro 2009 - 21:54

Ronaldinho e Pato dão vitória ao Milan diante da Roma

globoesporte.com
Ronaldinho quer recuperar a boa forma

Com uma bela atuação de Ronaldinho Gaúcho, o Milan voltou a reencontrar o caminho das vitórias. Jogando em casa, a equipe rossonera quebrou o jejum de quatro jogos (três pelo Italiano e um pela Liga dos Campeões) sem triunfos e derrotou o Roma por 2 a 1, de virada, em duelo válido pela oitava rodada do Calcio.

Pato e Ronaldinho, que formaram a dupla de ataque titular, marcaram os gols e garantiram os três pontos ao Milan que chegou aos 12 no torneio, pulando da 14ª para oitava colocação.

Além de quebrar a incômoda série sem vitórias e dar sobrevida ao tetracampeão Leonardo no cargo de técnico, o clube rossonero ganhou confiança para o clássico contra o Real Madrid, na próxima quarta-feira, pela Liga dos Campeões.

Apesar de jogar no San Siro, diante de sua torcida, o Milan não teve nem tempo para organizar uma ação ofensiva e já viu os visitantes abrirem o placar. Menez, aos dois minutos, aproveitou falha de Thiago Silva, que tocou errado ao tentar recuar para o goleiro Dida, e colocou no fundo das redes.

No minuto seguinte, o arqueiro brasileiro fez boa defesa após chute de Menez e impediu que o Roma ampliasse o placar

O primeiro chute do Milan só saiu aos 12 minutos e, mesmo assim, sem muito perigo. Após inversão de jogo de Ronaldinho Gaúcho, o lateral-direito Oddo chutou de fora da área, a bola desviou em um defensor do Roma e saiu para escanteio.

Jogando no contra-ataque, o Roma seguia ameaçando e, aos 19, teve um pênalti claro não marcado ao seu favor. Thiago Silva puxou Menez na área, mas o árbitro Roberto Rosetti, no entanto, mandou o jogo seguir.

Ao contrário dos companheiros que atuavam na sua frente, o goleiro Dida fazia boa partida e voltou a salvar o Milan aos 21. De Rossi arriscou de longe com força, mas o ex-cruzeirense, com as pontas do dedo, colocou para fora. Momentos depois, ele fez nova intervenção cara a cara com Vucinic.

Ronaldinho Gaúcho que, apesar de não ter uma atuação brilhante, pelo menos brigava pela bola, inclusive, dando carrinhos. Aos 27, em cobrança de falta, o ex-gremista deu o segundo chute rossonero na partida.

Aos 38, a melhor chance do Milan na partida. Após bate rebate dentro da área, a Seedorf chutou forte, mas Doni espalmou. A bola ainda bateu na trave antes de sair para linha de fundo.

Na saída para os vestiários após o final do primeiro tempo, a torcida do Milan perdeu a paciência e vaiou a comissão técnica e os jogadores.

Precisando da vitória, Leonardo sacou o volante Abate e colocou Inzaghi no ataque ao lado de Ronaldinho e Pato. Com mais homens na frente, o Milan encurralou o Roma e, aos 11, após lançamento na área, Burdisso derrubou Nesta na área. Pênalti. Na cobrança, Ronaldinho Gaúcho acertou chute forte rasteiro no canto de Doni e empatou o placar.

Aos 21, Ronaldinho, que seguia inspirado e mostrando muita garra, deu lançamento primoroso para Pato. O ex-colorado dominou no peito na entrada da área, cortou Doni e chutou com estilo para virar o marcador. Na comemoração, o tradicional gesto com o coração para a esposa Stephany Britto e muitos gritos e palavrões para extravasar.

Apesar do placar ao seu favor, o Milan não demonstrava muita segurança na sua retarguada. Para piorar, o volante Ambrosini, aos 35, foi expulso após receber o segundo cartão amarelo. Com um atleta a menos, o time rubro-negro sofreu para segurar o placar, mas conseguiu o feito e quebrar a série de partidas sem vitórias. Leonardo deixou de ser “Non” Vinci para apenas Vinci (vence, em italiano).

por globoesporte.com

Comentários comentar agora ❯