17 Novembro 2009 - 13:25

Seleção encerra o ano com mais uma vitória

terceirotempo
Seleção encerrou um ano vitorioso

Apresentando um futebol burocrático, a Seleção brasileira não encontrou dificuldades e venceu a Seleção do Sultanato de Omã por 2 x 0. Mais uma vez, Nilmar aproveitou a chance e deixou a sua marca, ao fazer o primeiro gol da nossa Seleção. O outro gol foi marcado contra pelo zagueirio local, mas também com a participação de Nilmar no lance decisivo. Ainda em relação ao atacante, ele marcou nessa partida, o seu sexto gol em cinco jogos realizados com a camisa amarela penta-campeã mundial.

Nas 14 vitórias em 2009 (com dois empates e uma derrota, melhor desempenho desde 1999), dois atacantes se destacaram: Luís Fabiano, artilheiro com 11 gols, e Nilmar, que repito, fez seis gols nas últimas cinco partidas da seleção. O ótimo desempenho lhe torna favorito a ser um dos convocados para a disputa da Copa do Mundo do ano que vem. Assim como praticamente todo o grupo, quase fechado.

O desempenho nesta partida vale somente para estas estatísticas. O futebol apresentado pela Seleção brasileira pode ser resumido por eficiente, sem segredos, sem sustos e sem brilhantismo. Fez o gol logo de cara, aos quatro minutos: Luís Fabiano é lançado sozinho, invade a área e chuta, mas o goleiro Al-Habsi defende - no rebote, Nilmar, de pé esquerdo, chuta fácil para fazer 1 a 0.

A seleção de Omã, assustada, recua e espera o jogo se acalmar. Em lances isolados, de contra-ataque, consegue chegar duas vezes com perigo, ambas com Hassan Al-Hosani, todas salvas com ótimas defesas do goleiro Júlio César - outro que se destaca positivamente no time neste ano. No primeiro tempo, o time da casa, pouco apoiado pelo pequeno público no Estádio Sultan Qaboos, pouco fez.

Com o calor e o controle razoável da partida noturna, o técnico Dunga fez as seis mudanças que tinha direito na equipe brasileira. E o time exagerou nas faltas cometidas - provavelmente por excesso de vontade dos que pretendiam mostrar serviço, mesmo sem cartões amarelos distribuídos -, além de não conseguir criar chance efetiva de gol.

Muita correria e bolas longas. E assim sai o segundo gol brasileiro: Michel Bastos tenta lançar o atacante estreante Hulk e o zagueiro Al-Ghailani, de Omã, na tentativa de salvar, cabeceia a bola contra o próprio gol, fazendo 2 a 0 para o Brasil.

Com a vantagem garantida, era só esperar o apito final e confirmar outra vitória. Agora, é esperar pelo sorteio dos grupos da Copa 2010, em 4 de dezembro. O próximo jogo será só em 3 de março, em local e adversário a definir.
 

por Robson Lessa

Comentários comentar agora ❯