13 Novembro 2010 - 21:01

Com gol de pênalti no final, Corinthians vence e segue na briga pelo título

Epitácio Pessoa
Gil comete pênalti infantil em Ronaldo

Graças a um pênalti, para alguns, duvidoso e marcado aos 42min do segundo tempo, o Corinthians venceu por 1 a 0 o Cruzeiro na noite deste sábado, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com mais esse bom resultado em casa, os corintianos chegaram provisoriamente à liderança da tabela, com 63 pontos. No entanto, para continuar na mesma posição ao término dos jogos deste domingo, a equipe do Parque São Jorge precisa torcer contra o Fluminense, que enfrenta o Goiás, no Engenhão. Já os mineiros também ficaram com 60.

O jogo

Para tentar a vitória, o técnico Tite voltou a escalar o Corinthians no 4-2-3-1. Os volantes Ralf e Jucilei tinham à frente Elias (pelo meio), Bruno César (pela direita) e Dentinho (pela esquerda), deixando Ronaldo isolado na última linha da equipe. Assim, Ral marcava (bem) individualmente o meia Montillo, Alessandro acompanhava as descidas do ala Gilberto, enquanto Jucilei encostava em Jonathan e Roberto Carlos em Thiago Ribeiro.

Porém, mesmo com a marcação definida, o Corinthians não começou bem a partida e viu os mineiros dominarem boa parte dos primeiros 45 minutos no Pacaembu.

Isso porque o Cruzeiro, armado em um \'falso\' 3-5-2, tinha algumas peculiaridades em campo, que criaram muitas dificuldades para a estratégia corintiana no jogo. O lateral Gilberto não atuava como lateral esquerdo e funcionava como um meia quando os mineiros tinham a bola. Já Marquinhos Paraná marcava Bruno César e fazia a função de terceiro zagueiro.

Este cenário fazia os visitantes sempre chegarem com facilidade pelo lado direito do seu ataque, nas costas do lateral Roberto Carlos. O Corinthians não conseguia inibir as ações do time mineiro por aquele lado.

Apesar do domínio e da maior posse de bola, os cruzeirenses tiveram apenas uma grande oportunidade de abrir o placar. Aos 14min, Thiago Ribeiro recebeu lançamento nas costas da zaga corintiana e, ao entrar na grande área, caiu no chão após driblar o goleiro Julio Cesar. O árbitro mandou o lance seguir e deu cartão amarelo ao atacante por simulação.

Com o equilíbrio do duelo, o Corinthians também teve apenas uma boa chance de abrir o placar antes do intervalo. Aos 40min, Ronaldo tabelou com Bruno César e, na entrada da área, chutou forte, mas por cima do gol de Fábio.

Segunda Etapa

Para o segundo tempo, Tite adiantou Bruno César (pela direita) e Dentinho (pela esquerda) e o Corinthians passou a atuar em um 4-3-3 na etapa final. Com os dois jogadores posicionados como pontas, os laterais da equipe mineira não avançaram como antes, o que fez o time alvinegro dominar todo o segundo tempo.

A mudança tática fez ainda mais efeito quando o treinador sacou Bruno César e promoveu o retorno de Jorge Henrique. Assim, o time da casa começou a rondar a meta cruzeirense como aos 7min, quando Bruno César recebeu passe em profundidade de Elias e cruzou para Ronaldo, que bateu à esquerda de Fábio.

Apesar de ficar só na defesa, o Cruzeiro era bastante perigoso nos contra-ataques e por pouco não conquistou a vitória no final do jogo. Aos 32min, após lançamento, Thiago Ribeiro desviou a bola de cabeça e Wellington Paulista, sozinho na grande área, chutou para excelente defesa de Julio Cesar.

Quando o jogo caminhava para o empate, aos 41min, após cruzamento da esquerda, Gil esbarrou em Ronaldo e o árbitro marcou a penalidade. Na cobrança, o camisa 9 bateu no canto rasteiro e selou a polêmica vitória corintiana.
 

Ficha Técnica

Corinthians 1 x 0 Cruzeiro

Corinthians: Julio César, Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos (Leandro Castán); Ralf, Jucilei, Elias e Bruno César (Jorge Henrique); Dentinho (Danilo) e Ronaldo.

Cruzeiro: Fábio, Jonathan, Léo, Gil e Gilberto; Henrique, Marquinhos Paraná, Fabrício (Wallyson) e Montillo (Roger); Thiago Ribeiro e Wellington Paulista (Farías).

Gol: Ronaldo, aos 42 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Bruno César, Dentinho (Corinthians); Gil, Thiago Ribeiro, Fabrício, Gilberto (Cruzeiro).

Cartão vermelho: Gil (Cruzeiro).

Estádio: Pacaembu.

Data: 13/11/2010.

Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF).

Assistentes: Roberto Braatz (Fifa/PR) e Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa/BA).

Público: 35.935 pagantes.

Renda: R$ 1.279.352,50.
 

por Robson Lessa | folhaonline.com

Comentários comentar agora ❯

  • americo neves Quero comentar o penalte no Ronaldo ;se aquilo não foi falta maxima só derrubando com foice o Gordão .Os anti-corintianos é que precisam arrumar desculpa para manchar nossa vitoria.valeu timão.