04 Outubro 2017 - 12:06

Alagoano Victor Toledo é campeão brasileiro de jiu-jitsu sem kimono

Assessoria
Victor Lucas Toledo é faixa preta da equipe Gracie Barra

No último final de semana, o alagoano Victor Lucas Toledo, faixa preta da equipe Gracie Barra, se consagrou campeão no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu sem Kimono. O evento, que aconteceu no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro, é organizado pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ) e contou com a participação de centenas de atletas de todo o país, consolidando-se como o melhor da modalidade.

Com uma média de doze treinos de jiu-jitsu por semana, Victor Toledo ainda divide seu tempo com sua família, musculação, fisioterapia e faz suplementação alimentar, sempre objetivando resultados expressivos em campeonatos locais, regionais e nacionais. “Em 2016 eu estava muito focado, vivendo um grande momento como lutador, mas infelizmente o título não veio. Esse ano, senti as boas energias pra esse campeonato desde o início e a medalha veio após lutas duríssimas com adversários que se destacaram nacionalmente”, comemorou o atleta.

Atualmente responsável por cerca de cinquenta alunos em sua academia, Toledo conheceu o jiu-jitsu há doze anos, quando foi desafiado por amigos para conhecer a “arte suave”. Logo em sua primeira semana no tatame, se apaixonou pelo esporte e desde a faixa branca deu os primeiros passos em competições, colecionando títulos memoráveis em várias competições locais e regionais. A paixão pelo Submission, mais conhecido como NOGI ou jiu-jitsu sem kimono, veio ainda na faixa roxa, quando iniciou sua preparação para participar de eventos de MMA.

“Ao longo dos anos e com muito treinamento, fui sentindo que o meu momento estava chegando. Muita coisa estava envolvida, entre bater peso, viagem, família, alimentação equilibrada e o apoio dos patrocinadores chegando. Foi uma emoção muito grande quando eu percebi, ainda faltando alguns segundos pro final da luta, que seria campeão. Deixei os obstáculos e medos de lado e subi ao lugar mais alto do pódio, imensamente feliz por representar meu Estado e minha equipe entre os melhores do país”, rememorou Victor Toledo.

Conquista do ouro nacional não estacionará projetos futuros

Mesmo com o sonho da medalha de ouro realizado, Victor Toledo ainda planeja participar de outros eventos locais e nacionais este ano, entre eles o campeonato Sul Americano, no final de novembro, e a última etapa do campeonato alagoano, que acontece ainda este mês. “Não posso deixar de agradecer a todas as pessoas que passaram pela minha vida, em todas as minhas fases, e fazem parte desta conquista. Tenho que agradecer muito aos profissionais que cuidam de mim, entre médicos, nutricionistas, fisioterapeutas e aos meus mestres e alunos, que não saíram do meu lado nem nos piores momentos”, enfatizou.

Para Victor Toledo, atualmente “o jiu-jitsu e o meu filho são a minha vida. Acordo pensando na pegada no kimono do meu adversário e durmo pensando na evolução dos meus alunos, fazendo com que meus dias, minha rotina e meu tempo girem totalmente em torno dessas grandes paixões. É pra isso que eu respiro, é isso que eu amo fazer e é pra isso que eu me dedico tanto, buscando deixar um legado bonito pro meu filho, pra ele e meus alunos se orgulharem sempre”.

por Assessoria

Comentários comentar agora ❯