22 Setembro 2009 - 11:53

Secult apresenta balanço da Cultura para gestores municipais

O secretário de Estado da Cultura, Osvaldo Viégas, apresentou aos prefeitos e gestores municipais da Cultura, durante reunião ocorrida na manhã de ontem  (21), no auditório da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), o balanço da Política Cultural em Alagoas e ofereceu apoio técnico e político para a captação de recursos visando o desenvolvimento da cultura local.

 De acordo com Viégas, os recursos são viabilizados por meio de negociações e existe um trabalho em conjunto numa busca contínua de parcerias. “Nós temos um patrimônio cultural enorme, são cerca de 100 sítios arqueológicos, cidades históricas, folclore, folguedos, artesanatos, personalidades alagoanas como Zumbi, Graciliano Ramos, além de uma diversidade cultural muita rica espalhada pelos 102 municípios que precisa ser vista pela sociedade. Por isso, todos engajados, mudaremos a cultura do Estado”, frisou.

 O secretário sugeriu também um “olhar especial” dos prefeitos com o setor de cultura e enfatizou a importância da criação de uma Secretaria Municipal de Cultura ou o seu desmembramento de outras secretarias. “Dos 102 municípios, apenas 22 possuem Secretária Municipal de Cultura”, lembrou Viégas.

 Na ocasião, o secretário ressaltou a importância da Caravana Cultural, projeto desenvolvido pela Secult, para a economia e valorização da cultura local. “A Caravana Cultural é uma ação na qual investimos cerca de R$60 mil, para levar manifestações culturais diversificadas para três municípios. Ainda neste ano temos mais duas edições”, adiantou Viégas.

 Em relação aos convênios, o secretário reforçou a estratégia adotada pela Secult, de atuar em parceria com instituições culturais das mais diversas áreas, como já ocorre por meio dos convênios vigentes com a Academia Alagoana de Letras, Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas (IGHAL), aAssociação dos Folguedos Populares de Alagoas (Asfopal) e a Fundação Teotonio Vilela (o mais recente).

Para presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Luciano Barbosa, todos os recursos destinados à cultura dos municípios será de fundamental importância para o crescimento e regaste cultural da sociedade. “ A nossa associação está à disposição para que em conjunto podemos contribuir para o crescimento cultural do Estado”, enfatizou Barbosa.

 No evento, Viégas ainda falou das políticas e ações desenvolvidas pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), dos convênios e parceria públicas e privadas firmados, das diretrizes estadual e nacional de cultura, e dos desafios constantes com objetivo de fazer da cultura o exercício pleno de valorização e regaste da memória de cada cidade e suas manifestações artístico-culturais.

“É sempre importante manter esse diálogo para que juntos possamos construir de maneira produtiva a cultura alagoana, já que nosso objetivo à frente da Secult é promover a valorização do patrimônio cultural, material e imaterial, utilizando-o como ativo para a promoção do desenvolvimento sustentável e na democratização dos bens culturais e na inclusão social” afirmou Viégas.

por Secult

Comentários comentar agora ❯