03 Agosto 2019 - 09:39

Imprensa Oficial anuncia vencedores do Edital Para Publicação de Obras Literárias

A Imprensa Oficial Graciliano Ramos anuncia os nomes dos autores vencedores do Edital Para Publicação de Obras Literárias 2019. Pela primeira vez na história deste edital, criado em 2012, o número de obras selecionadas em prosa superou o número de obras poéticas. Dos seis livros escolhidos, três são romances e um é de contos. Todos serão lançados na 9ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas, a ser realizada de 1 a 10 de novembro, no bairro do Jaraguá.

“O Edital Para Publicação de Obras Literárias é o concurso mais esperado pelos escritores alagoanos. Muitos autores e autoras se preparam com anos de antecedência para entrar na disputa que, a cada ano, se torna mais acirrada, dado o alto nível das candidaturas”, afirma Dagoberto Omena, diretor-presidente da Imprensa Oficial Graciliano Ramos.

Neste ano, o certame contou com 124 inscrições e a expectativa é de que o número seja ainda maior em 2020. “Em novembro, durante a Bienal do Livro de Alagoas, será anunciada a abertura do período de inscrições para este e outros editais que vão selecionar as obras que publicaremos no próximo ano. Em 2020, pretendemos ampliar o nosso catálogo de obras infanto-juvenis, abrindo oportunidade para novos gêneros literários, como cordéis infantis, história em quadrinhos e obras voltadas para o público com idade acima dos 10 anos”, afirma o diretor-presidente.

Para realizar a análise dos livros inscritos do edital Para Publicação de Obras Literárias, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) montou um time de pareceristas formado por: Marcelo Mário de Melo, jornalista e poeta pernambucano; José Luiz Ferreira,escritor, professor doutor em Literatura Comparada pela UFRN; Maria Gabriela Cardoso Costa Fernandes, doutora em Literatura pela UFPB, professora doutora da UFAL; Sidney Wanderley, escritor alagoano; e Luiz Manoel Castro da Cunha, doutor em Letras e Linguística pela PUC/MG.

Os vencedores do edital são: Benedito Ramos Amorim, com o romance Nadi; Danilo Farias, com o romance Papéis Mortos; José Geraldo Wanderley Marques, com a obra poética Prelúdios e Delírios; Lucas Alves Litrento, com a obra poética Os Meninos Iam Pretos Porque Iam; Lucas José Sá da Fonseca, com o romance Dora; e Marlon Silva, com o livro de contos Monossílabo.

por Agência Alagoas

Comentários comentar agora ❯