21 Novembro 2020 - 19:21

Aneel autoriza operação de duas termelétricas para abastecer o Amapá

Emiliano Capozoli/Gemini
O Governo Federal repassou R$ 21,5 milhões para apoiar o Amapá

Duas usinas termelétricas contribuirão para o reestabelecimento da energia no Amapá, a partir deste sábado (21). A liberação para a operação comercial das usinas Santana II e Santa Rita está prevista em medida publicada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no Diário Oficial da União.

Em visita ao Amapá, desde ontem (19), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, ressalta que a expectativa é que a carga completa do estado volte ao normal até 26 de novembro. Ele lembrou que, no primeiro fim de semana após o problema, foi possível reestabelecer cerca de 70% da energia com a recuperação de um transformador.

“E estamos trabalhando para que o restante da energia necessária para atingirmos 100% ocorra nos próximos dias. Já agora, no sábado, os geradores termelétricos deverão começar a fornecer energia nas subestações Santa Rita e Santana e isso, progressivamente, vai sendo expandido até atingirmos a carga normal de consumo do Amapá, que são cerca de 250 megawatts”, explica o ministro.

“Acreditamos que, no dia 26 de novembro, um outro transformador que foi transferido de Laranjal do Jari para a subestação Macapá entre em operação, com isso, teremos disponibilidade de energia superior ao que tínhamos no dia 3 de novembro para o Amapá. Com isso, teremos uma reserva de energia grande”, afirma o ministro.

O fornecimento de energia elétrica começou a ser interrompido no Amapá no dia 3 de novembro. A falha inicial ocorreu em um transformador que pegou fogo e foi totalmente destruído. Desde então, as cidades do estado passam por um racionamento. Aos poucos, a energia está voltando, mas em forma de rodízio.

Essa é a terceira vez que o ministro Bento Albuquerque vai ao estado para acompanhar os trabalhos de reestabelecimento de energia para a população amapaense. De acordo com dados atualizados pelo ministério no último dia 16, o Governo Federal repassou R$ 21,5 milhões para apoiar o Amapá na locação de geradores e na aquisição de combustível para alimentar os equipamentos, visando a atender atividades públicas essenciais.

Um gabinete de crise foi instituído pelo Ministério de Minas e Energia em conjunto com organizações do setor elétrico brasileiro, do Governo Federal e do governo do Amapá. Já no dia 6 de novembro, o ministério autorizou a instalação de unidades geradoras para fornecimento emergencial de energia.

Até o momento, já foram posicionados 13 geradores na subestação Santa Rita e nove na subestação Santana com a previsão de energização para este sábado. Continua o processo de montagem e instalação de outros geradores. A montagem do segundo transformador na subestação Macapá foi iniciada, com a energização prevista para até o dia 26.

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, as aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) já transportaram 83 toneladas de cargas para o Amapá com alimentos, água e oito geradores diesel-elétrico. O Exército atua em apoio ao transporte de combustível para hospitais estaduais e municipais e distribuição de água potável. Três navios da Marinha também fornecem apoio com água potável e atendimento médica-hospitalar aos amapaenses.

A Aneel informou que adota todas as providências para apurar as responsabilidades dos atores envolvidos.

Terceira visita ao Amapá
Na manhã de ontem sexta-feira (20), Bento Albuquerque fez uma visita técnica à subestação Santa Rita e às instalações construídas pela Oliveira Energia para fornecimento de mais 20 megawatts ao Amapá.

Durante a visita, ele acionou um dos geradores termoelétricos que auxiliarão no restabelecimento total da energia elétrica. Em seguida, o ministro visitou a subestação Santana e o parque gerador da Eletronorte.

por Governo do Brasil

Comentários comentar agora ❯