10 Agosto 2009 - 11:50

Estudantes serão homenageados em cinco estados brasileiros

Muita gente não sabe, mas dia 11 de agosto é o Dia do Estudante. Uma data esquecida no calendário nacional, mas que precisa ser lembrada e difundida por conter uma mensagem fundamental: a educação é um direito constitucional, reconhecido e exercido de maneira plena por milhares de pessoas, apesar das dificuldades.

 

É importante lembrar que muitos estudantes fazem valer o seu direito de aprender, mudam as suas comunidades, descobrem soluções para problemas cotidianos, transformam a educação diariamente. E é para comemorar o sucesso deles e o que eles representam para o país, que a data precisa alcançar uma repercussão mais abrangente, mais significativa.

 

Pensando nisso, o Telecurso e seus parceiros vão promover uma grande festa para celebrar o direito de estudar e incentivar novas mudanças. O objetivo é dar voz ao estudante brasileiro, mostrar seus diversos perfis, qualidades e os percalços que ainda enfrenta por uma educação digna.

 

Em cinco cerimônias simultâneas, que acontecem às 15h30, em Manaus, Rio de Janeiro, Palmas, Recife e Belo Horizonte, o Telecurso vai reunir governantes, parceiros, educadores e estudantes. Acre, Amazonas, Rio de Janeiro, Pernambuco, Tocantins e o Distrito Federal adotaram a metodologia do Telecurso como política pública de ensino. Com essa iniciativa, a Fundação Roberto Marinho pretende mostrar o compromisso de cada um desses estados na ampliação do direito de estudar, além de lançar a ideia para todo o país que o Dia do Estudante seja, nos próximos anos, uma data celebrada pelos brasileiros.

 

No Rio de Janeiro, a festa acontece no Jardim Botânico, com a presença de Tantinho da Mangueira; em Recife, Maestro Forró sobe ao palco do Teatro Santa Isabel; em Palmas, no Teatro Fernanda Montenegro, os alunos serão homenageados por Dorivan Borges da Silva e os Tambores do Tocantins, em Manaus a festa fica por conta de Zezinho Corrêa, no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, e em Belo Horizonte, o músico Tavinho Moura se apresenta para os estudantes em local a ser definido.

 

Ex-alunos ilustres do Telecurso, como o deputado federal Vicentinho, e o mestre em filosofia e autor do curso de Filosofia do Telecurso, Paulo Cavalcanti, também estarão presentes em Recife e Palmas, respectivamente.

 

A celebração ainda vai proporcionar o intercâmbio de atuais alunos do programa de diferentes estados. Enquanto o acreano Samoel Lima e a amazonense Mirna de Albuquerque contam suas experiências ao Rio de Janeiro; a carioca Mara Jane do Nascimento fala para os estudantes do estado do Amazonas; Weslei Jackson, do Distrito Federal conversa, em Palmas, com os novos estudantes do Tocantins.

 

As atividades - que terão em média uma hora de duração - serão exibidas ao vivo e em rede nacional, unindo os estados que participam da festa numa edição especial do Jornal Futura ao Dia do Estudante, que vai ao ar das 16h às 16h30. A ideia é fazer com que todos se vejam e se reconheçam ao incentivar a Educação no país. Afinal, os 58 milhões de estudantes brasileiros são muito mais do que números em estatísticas de ensino.

 

Você sabia?

 

No dia 11 de agosto de 1827, Dom Pedro instituiu no Brasil os primeiros cursos de ciências jurídicas e sociais. Um na capital paulista, outro em Olinda, em Pernambuco. Antes disso, quem quisesse estudar tinha que ir a Portugal em busca de conhecimento. Um século depois da criação dos cursos de Direito, foi proposto que o dia fosse escolhido para homenagear todos os estudantes.

 

Ao longo dos anos, a homenagem ficou esquecida em meio às estatísticas invariavelmente caóticas, e hoje, os alunos brasileiros, de modo geral, são apenas números em estatísticas que ilustram índices negativos de repetência escolar, de defasagem idade-série, evasão e de insucesso nos exames nacionais e internacionais.

 

por Janaina Soares - Assessoria de Imprensa/Approach

Comentários comentar agora ❯