31 Julho 2020 - 13:46

Mais de 15.200 pessoas foram abordadas pela barreira sanitária de Porto Real do Colégio

Divulgação
Barreiras sanitárias municipais contam com técnicos de enfermagem da Sesau e com policiais militares

Em várias cidades alagoanas, os serviços que estavam sendo ofertados por profissionais de diversas áreas em barreiras sanitárias foram encerrados devido ao decreto governamental que determinou que todas as cidades do interior do estado avancem para a fase laranja do plano do Distanciamento Social Controlado.

Em Porto Real do Colégio, município localizado no Baixo São Francisco alagoano, desde quando foram implantadas, em 16 de abril, as barreiras sanitárias monitoraram 15.210 pessoas, que tiveram sua temperatura corporal aferida. 6.183 carros passaram pela blitz.

De acordo com secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, as barreiras sanitárias, desempenham importante função no enfrentamento à pandemia da Covid-19. Isso porque, por meio delas, aqueles que entram em Alagoas pelas fronteiras estaduais, são monitorados e, caso apresentem algum dos sintomas da doença, prontamente recebem o encaminhamento para testagem e, em caso de confirmação da doença, ocorre a notificação imediata.

“As Barreiras Sanitárias Municipais implantadas nas principais fronteiras do Estado comprovam que estamos adotando todas as medidas necessárias para impedir a disseminação do novo coronavírus. Um trabalho realizado em parceria com a Secretaria de Estado da Segurança Pública, através do Batalhão de Polícia Rodoviário”, enfatizou Ayres.
 

por Redação

Comentários comentar agora ❯