24 Março 2020 - 21:50

Em tempo de ficar em casa, apenas 185 atendimentos são registrados no HGE

Os atendimentos no Hospital Geral do Estado (HGE) despencaram nessa segunda-feira (23). Foram apenas 185, sendo 142 casos clínicos, 31 acidentes casuais, seis acidentes de trânsito, cinco agressões e apenas um acidente de trabalho. Nessa mesma data, em 2019, o maior hospital de urgência e emergência de Alagoas acolheu 440 pessoas, o que representa uma diminuição de quase 60% quando as datas são comparadas.


Essa queda considerável é resultado das recomendações das autoridades para os cidadãos ficarem em casa, reservando ao HGE os atendimentos a casos mais graves e que atendem ao perfil assistencial. Também é indicado que os acometidos por doenças crônicas optem pelo afastamento de qualquer unidade de saúde, somente buscando o pronto socorro na última opção.

“A recomendação para asmáticos, hipertensos, diabéticos e demais acometidos por doenças crônicas é que continuem com suas medicações de rotina e, se houver necessidade, entrem em contato com seus médicos na Atenção Primária. Em caso de agravamento, de grande necessidade, caracterizando uma urgência, não devem jamais hesitar a ida ao hospital”, esclareceu o gerente do HGE, Paulo Teixeira.

Todas as pessoas com doenças preexistentes devem adotar ainda mais cuidados para evitar a infeção pela Covid-19. Além de lavar as mãos com mais frequência com água e sabão, elas devem evitar tocar o rosto, ambientes com aglomerações de pessoas e no isolamento que precisam evitar o contato físico com outras pessoas, ainda que sejam familiares.

“É difícil, mas necessário. Se qualquer pessoa surgir com os sintomas de uma gripe, essa pessoa, sendo a própria ou um familiar, deve usar máscara e se afastar das demais. Também é muito importante que o doente crônico respeite rigorosamente o isolamento social, pois a falsa sensação de segurança ao ir para lugares abertos, por exemplo, esconde os riscos de contágio que temos ao tocar no botão do elevador, na maçaneta da porta do prédio, no portão de casa, entre outros objetos”, alertou o gerente, que também é médico.

Outros registros do HGE foram as 116 altas médicas, 62 internações, 19 transferências e 11 procedimentos cirúrgicos. Vale recordar que o hospital não é referência no tratamento do novo coronavírus e que a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) recomenda que, ao apresentar os sintomas, as unidade de saúde da Atenção Primária e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) devem ser procuradas, conforme prevê o Protocolo Estadual para Enfrentamento da Covid-19.

por Agência Brasil

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.