16 Outubro 2009 - 20:10

Assembleia discute importância do cooperativismo em Alagoas

Plínio Nicácio
Sessão pública na Assembleia

O cooperativismo foi o tema da sessão pública realizada nesta sexta-feira,16, na Assembleia Legislativa. O plenário ficou lotado com representantes do setor, divididos em segmentos diversos. O propositor da sessão, deputado Alberto Sextafeira (PSB), aproveitou a oportunidade para anunciar a formação da Frente Parlamentar em defesa do cooperativismo, cujo objetivo é atuar nos momentos em que este for o tema das discussões na Casa.

Os deputados Sérgio Toledo (PDT), Ricardo Nezinho (PT do B), Judson Cabral (PT), Álvaro Guimarães (PSB) e Jeferson Moraes (DEM), além do próprio Sextafeira, formam a Frente. “Assumimos de pronto o compromisso de atuar, sempre que formos solicitados, em favor desta causa importante para o Estado”, explicou Sextafeira. Ele destacou a importância do cooperativismo devido a inserção que proporciona e a geração de emprego e renda.

Durante a sessão pública, algumas experiências foram apresentadas no plenário. O presidente da Cooperativa Pindorama, Klécio José dos Santos, disse que administra um modelo de reforma agrária e de justiça social, pois quebrou o paradigma da concentração de terras. De acordo com Klécio, as terras da cooperativa, no município de Coruripe, somam 30 mil hectares e nelas trabalham 30 mil pessoas. “É uma realidade única, de uma pessoa por hectare”, destacou o presidente da Pindorama.

A superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo, Márcia Túlia, destacou como “muito positiva” a criação da Frente Parlamentar. Segundo ela, esta é uma tendência nacional e vem a se somar para buscar políticas mais adequadas para o setor de cooperativas. A diretora da cooperativa Unimed Maceió, Simone Luna Viana, disse que o cooperativismo é um instrumento eficaz para superar índices sociais negativos. “E é ainda mais importante por trabalhar a capacitação técnica em Alagoas, onde os empregos, em sua grande maioria, são do setor público ou do canavieiro”, considera Simone.

O diretor da Faculdade de Tecnologia de Alagoas, Mário César Jucá, participou da sessão para apresentar a experiência da primeira faculdade com o curso de Cooperativismo. O presidente da representação alagoana da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Marcos Antonio Braga, destacou a importância do curso por ter a finalidade de formar gestores de cooperativas. Segundo Braga, esta é uma das carências do setor.

A sessão pública contou também com a presença do presidente da Cooperativa dos jornalistas e Gráficos de Alagoas (JorGraf), Antonio Pereira Filho, Cooperativa dos Educadores do Estado, Iolanda Soares, superintendente de indústria, comércio e serviços, Antonio Oliveira e Adelmo Martins, superintendente de desenvolvimento regional, ambos da secretaria estadual de Indústria e Comércio, representando o governo do Estado, entre outros.
 

por ALE

Comentários comentar agora ❯