12 Junho 2019 - 09:07

Estado prospecta negócios para criação de comunidade chinesa de investidores em AL

Divulgação
Governo de Alagoas amplia o diálogo com setores empresariais de variados segmentos em uma missão técnica à China

A presença de investidores estrangeiros em um mercado local traz, entre outros resultados, impactos diretos para o desenvolvimento econômico, geração de empregos e acesso ampliado a novas tecnologias. Respaldado pelo contexto de destaque no quesito solidez fiscal associado à consolidação de políticas de incentivos fiscais, Alagoas entra em uma nova fase de prospecção de negócios com a proposta de criar uma comunidade chinesa de investidores no Estado.

Em um momento no qual os aportes do país asiático apontam favoravelmente para um crescimento no Brasil, o Governo de Alagoas amplia o diálogo com setores empresariais de variados segmentos em uma missão técnica à China. Durante uma semana, dos dias 22 a 27 de julho, a comitiva estadual apresentará projetos estruturantes voltados para áreas de atuação diferentes, que irão reforçar juntos aos investidores internacionais os atrativos econômicos, turísticos e de segurança pública da região.

Comandada pelo governador Renan Filho, e o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo e chefe da delegação, Rafael Brito, a comitiva se reunirá com empresários locais para discutir as possibilidades de investimento. Entre as principais pautas previstas na programação, serão promovidas business meeting com as organizações, visitas técnicas e apresentações dos projetos específicos conduzidas pelos secretários das referidas pastas envolvidas.

“Sem dúvidas, a missão será um grande divisor se águas para o Estado. Iremos colocar de forma definitiva Alagoas no mapa do investimento mundial e ter a China, um dos maiores injetores de capital estrangeiro do nosso país, como parceria de negócio é fundamental. O momento não podia ser mais promissor, estamos preparados com ambiente de negócio dinamizado, transparência e solidez fiscal para receber estes novos investimentos”, ressalta o secretário de Desenvolvimento Econômico, Rafael Brito.

No foco da missão, está a ida às empresas consideradas estratégicas para o Estado, como a Fábrica ZTT, que estuda a ampliação da planta já instalada em Alagoas, e que conta com investimentos da ordem de R$ 35 milhões; empresa BYD, multinacional de alta tecnologia, e a Huawei, fornecedora líder global de Tecnologia de Soluções de Informações da Indústria e das Comunicações, onde será apresentado o projeto do VLT.

Os encontros terão como base três destinos principais: Xangai, maior cidade e também maior centro comercial e financeiro do país; Beijing, palco de instalação da maioria das grandes empresas estatais chinesas; e Shenzhen, uma das mais importantes cidades da China, localizada ao Norte de Hong Kong. A escolha dos locais dialoga com a proposta prioritária da missão de prospecção de novos negócios e atração de investimentos estrangeiros em potencial.

Parceria firmada

A missão técnica à China dá continuidade a uma série de ações de alinhamento que vem acontecendo desde março deste ano entre o Governo de Alagoas e a China, representada pelo consulado do país no Nordeste. Além das tratativas internas, já foram realizados dois encontros oficiais, um em Recife e outro em Maceió, entre representantes estaduais e a Cônsul-Geral da China no Nordeste, Yan Yuqing, a fim de estreitar o relacionamento e prosseguir com as propostas de parceria estabelecidas  

por Agência Brasil

Comentários comentar agora ❯