09 Outubro 2017 - 08:37

Reeducandos trabalham na limpeza e manutenção da Unidade de Emergência de Arapiraca

Divulgação
Trabalhos desenvolvidos pelos reeducandos contribuem para melhorar a qualidade de vida dos alagoanos

Para dar continuidade às ações de revitalização de espaços públicos, reeducandos inseridos no projeto ‘Uma nova história’ iniciaram as ações de limpeza e manutenção na Unidade de Emergência Dr. Daniel Houly, em Arapiraca. Por meio do trabalho da Gerência de Reintegração Social da Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), os serviços executados pelos custodiados têm impactado positivamente na sociedade.

A previsão é que as atividades na Unidade de Emergência sejam concluídas ainda este mês. Nas últimas semanas, os reeducandos atuaram na força-tarefa de revitalização das grotas do Ouro Preto, Pau D’Arco e Canaã, em Maceió. Além disso, as empresas do Polo Multifabril José Aprígio Vilela, em Marechal Deodoro, também foram beneficiadas com os serviços de limpeza e manutenção do espaço verde do entorno.

O gerente administrativo da Unidade de Emergência Dr. Daniel Houly, Rodrigo Pereira, elogiou o empenho dos egressos durante a execução dos serviços. “Agradecemos a todos da Seris pela atenção e comprometimento com a nossa causa. O trabalho está sendo realizado pelos reeducandos de modo organizado e tudo está muito bem executado. Teremos um saldo muito positivo após essa ação”, comentou.

O fiscal da Seris, Márcio Rocha, acompanha a execução dos serviços. Ele afirmou que vê nas atividades uma oportunidade de introduzir o egresso no mercado de trabalho. "É gratificante fazer parte deste projeto da Reintegração Social. Já estivemos em vários municípios do Estado e as pessoas ficam surpresas e felizes ao perceberem que os reeducados estão sendo ressocializados com um trabalho digno em prol da população".

“Por meio do projeto eu tive a oportunidade de trabalhar honestamente. Nunca havia trabalhado, mas, agora, venho adquirindo experiência e estou gostando muito. Com o salário que recebo consigo sustentar a minha família. Para mim, isso é muito importante, pois tenho um filho de dois anos e quero que ele cresça sentindo orgulho de mim”, salientou o reeducando Antônio Cortez, há dois meses no projeto.

Uma nova história

Desde 2016 são realizados serviços de manutenção, restauração e limpeza em órgãos e espaços públicos. Instituições como a Polícia Militar, Instituto do Meio Ambiente, Hospital Portugal Ramalho, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura já foram beneficiadas com os serviços prestados pelos apenados.

por Agência Alagoas

Comentários comentar agora ❯