09 Outubro 2017 - 10:56

Construção do Hospital da Mulher avança e obra está 30% concluída

Assessoria
Quando inaugurado, alagoanas ganharão unidade moderna e com serviços de excelência

Conclusas todas as fixações de estruturas de concreto, o Hospital da Mulher – construído pelo Governo do Estado – começa a tomar forma e já inicia a fase de instalações de revestimentos e dos sistemas elétricos, hidráulicos e combate a incêndio. Também já foram postas as estruturas metálicas da cobertura, que nesta semana prontamente sustentarão as telhas. A previsão de entrega do único hospital dedicado exclusivamente às guerreiras alagoanas está para o primeiro semestre de 2018.

A construção do hospital acontece na Avenida Comendador Leão, no bairro do Poço, em Maceió, ao lado da Maternidade Escola Santa Mônica (MESM), que terá uma ligação interna direta com o novo serviço a ser inaugurado. O valor de todo o investimento alcança a cifra de R$ 24 milhões, oriundos de emendas parlamentares da bancada federal e do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep).

De acordo com o assessor de engenharia e arquitetura da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Guilherme Soares, todas as fases estão dentro do cronograma descrito no projeto. Ele destaca que já foram inseridos 90% do reboco da fachada sul, 50% dos revestimentos internos e 10% dos revestimentos em porcelanato de fachada. Ao todo, os operários já executaram 30% do planejado.

“Já iniciamos a colocação dos contramarcos de fachada externa, das estruturas de passagem para o ar refrigerado, das divisões dos setores demarcados por blocos de gesso hidrofugado e DryWall, este para áreas molhadas. Vale acrescentar que todos os materiais utilizados são devidamente certificados, com garantias de segurança e todo o projeto está dentro das normas da ABNT [Associação Brasileira de Normas Técnicas]”, declara o engenheiro da Sesau.

“As obras estão avançando na velocidade que a saúde de Alagoas necessita. Quando conclusas, o novo serviço irá contribuir com a cobertura da assistência materna e infantil, uma vez que ampliaremos o atendimento obstétrico, pediátrico e ginecológico. Também iremos oferecer partos de risco habitual, amparados em equipamentos considerados os mais modernos existentes no mercado. É importante destacar que nunca nosso Estado teve um hospital direcionado à mulher alagoana”, acrescenta o gestor da Sesau, Christian Teixeira.

Estrutura – Para isso, o Hospital da Mulher irá contar com 127 leitos, divididos entre enfermarias, Centro de Parto Normal, Unidades de Cuidados Intermediários e odontologia. A expectativa é de que a unidade realize uma média de 1.500 atendimentos por mês, dentro das especialidades médicas mencionadas, que ainda incluem ginecologia (geral, climatério, infanto-puberal e colposcopia), neonatologia, infectologia, cardiologia, mastologia, endocrinologia, uroginecologia, reumatologia e dermatologia.

Não bastando, também serão inaugurados ambulatórios, laboratórios e ofertados exames de mamografia, raios-X, salas de vacina, de curativos, banco de leite humano, serviço de pré-natal de alto risco, serviço de planejamento familiar, agência transfusional, farmácia, ouvidoria, estacionamento com capacidade para 70 veículos populares; e disponíveis os testes do olhinho, pezinho e orelhinha para todos os alagoaninhos.

por Assessoria

Comentários comentar agora ❯