02 Setembro 2009 - 11:44

Fernando Collor é eleito o mais novo imortal da AAL

Agência Senado

Sem nenhum livro no currículo, o senador Fernando Collor de Melo (PTB-AL) foi eleito o novo imortal da Academia Alagoana de Letras (AAL) nesta quarta-feira (2). O ex-presidente apareceu como candidato único à cadeira 20, que tem como patrono Augusto de Oliveira. A vaga era ocupada pelo então presidente da AAL, Ib Gatto Falcão, que morreu em dezembro de 2008.

A votação aconteceu na sede da AAL, no centro de Maceió. Dos 40 membros da Academia, 30 compareceram: 22 votaram no senador e oito votaram em branco. Aos 60 anos e natural do Rio de Janeiro, Collor se candidatou à vaga apostando no argumento de que pretende escrever um livro - onde deve contar detalhes sobre o impeachment que sofreu em 1992.

No material enviado aos imortais alagoanos, além do esboço do livro, estão discursos e artigos publicados por Collor sobre diversos temas. Segundo as normas da AAL, nem o público, nem a imprensa podem assistir à sessão.

O presidente da AAL, Dom Fernando Iório, falou da satisfação de ter o senador como o mais novo imortal. “Para mim é uma honra e uma grande alegria tê-lo como membro de nossa Academia. A eleição foi bastante expressiva e dentro do nosso padrão estatutário”.

Já o imortal Ledo Ivo, único integrante das academias alagoana e brasileira de Letras, também apoiou Collor. "Ele tem qualidades para ser indicado e eleito pela ABL [Academia Brasileira de Letras]", disse o escritor. Para justificar a escolha de Collor, Ledo Ivo cita a "brilhante carreira como político" e diz que o impeachment é um incidente superado. "Aquilo não manchou sua carreira, pois Fernando Collor está aí no Senado", afirmou.

Agora, o senador Fernando Collor deverá marcar o dia de sua posse.
 

por Roberto Lopes com informações da Uol

Comentários comentar agora ❯

  • Alessandro Dias É uma vergonha, Essa é a prova que brasileiro tem mesmo memoria curta. E o Sr. Ledo Ivo com certeza não tinha dinheiro na poupança quando ele "desapareceu" na gestão do ex-Presidente Collor. Àcademia Alagoana de Letras agora está muito bem representada pelo "nosso" Senador Fernando Collor. Só falta dizer que ele foi uma vítima dos caras-pintada.
  • Juca De fato o senador já está imortalizado há bastante tempo. Não por contribuir para a cultura alagoana, mas por corrupção, acordos com usineiros, bloqueio de contas etc